3 de julho de 2022   |   14:56  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Zerar ICMS reduzirá uso de lenha, diz Eduardo Gomes

Líder do governo no Congresso diz que consumo de madeira para cozinhar diminuirá com eliminação do imposto sobre o gás.

_________________Publicidade_________________

O líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), disse que a PEC para zerar o ICMS do gás reduzirá o consumo de lenha para cozinhar. O consumo de lenha no Brasil cresceu em 2021. Atingiu o maior patamar desde 2009.

“É um problema real. Mas nos anos anteriores não havia pandemia”, disse Gomes. Em 2022, acrescentou, a situação se agravou com a Guerra na Ucrânia, que elevou o preço dos combustíveis.

O governo mandou a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) ao Senado na quinta-feira (9), a expectativa do governo é de que seja aprovada em duas semanas. Estados receberão R$ 29,6 bilhões da União para compensar a perda de arrecadação do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Bens e Serviços).

“O governo vem atacando o problema do custo do gás para as famílias por meio do Auxílio Brasil, da eliminação de impostos federais sobre combustíveis e do vale-gás, outra resposta será a aprovação da PEC”, afirmou Gomes.

O governo zerou impostos federais sobre o gás de cozinha em março de 2022. O Auxílio Brasil, implantado também em 2022, paga benefício médio de R$ 400, substituiu o Bolsa Família, que pagava R$ 190 e média, o vale gás é pago desde 2021. O governo espera que o no Senado aprove na segunda-feira (20) o projeto de lei que limita o de vários produtos a 17%, o projeto foi aprovado pela Câmara. O impacto maior do limite ao ICMS será no preço da gasolina e a alíquota do combustível chega a 34% no Rio de Janeiro Ultrapassando 17% em todos os Estados, mas sobre o gás de cozinha a alíquota máxima.

Por Poder 360


Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS