Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Voluntários entregam água e ração para animais de rua que ficam em praça pública de Cruzeiro do Sul

Ação conta ainda com equipes do Centro de Zoonoses de Cruzeiro do Sul. Equipes tentam conseguir um lugar para levar esses animais e tirá-los da rua.

_________________Publicidade_________________

Voluntários e equipes do Centro de Zoonoses de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, entregaram ração e água para animais de rua, nessa sexta-feira (6), que ficam na praça de alimentação da cidade. A ação faz parte de um projeto que visa conseguir um abrigo e retirar esses animais da rua.

As equipes deixaram vasos com ração e água em um local mais afastado da praça. Mesmo assim, a voluntária Aline Brito disse que alguns acabaram retornando para a praça. Por isso, Aline disse que é importante encontrar um local para instalar esses animais.

“A ação, por enquanto é tentar tirar os animais da praça e depois colocar em outro local. Vamos tomar as providências para colocá-los em outro canto, tirando da praça. Queremos incentivar a população a não alimentar esses animais porque já aconteceu de o animal brigar, por instinto mesmo, e quebrar algumas coisas das pessoas”, complementou.

Ainda segundo Aline, cerca de 30 animais, entre gatos e cães, chegam a ficar na praça de alimentação. “O grupo do Zoo Pet está ajudando o Centro de Zoonoses do município. Estamos primeiro instruindo as pessoas a não alimentarem esses animais, porqueque estamos deixando comida para eles”, frisou.

Animais costumam ser alimentados na praça de alimentação da cidade — Foto: Arquivo pessoal

Animais costumam ser alimentados na praça de alimentação da cidade — Foto: Arquivo pessoal

O coordenador do Centro de Zooneses de Cruzeiro do Sul, Paulo Vasconcelos, explicou a Unidade de Vigilância de Zoonoses da cidade não funciona como abrigo, mas sim como controle de doenças transmitidas pelos animais. Segundo ele, é necessário um abrigo aberto para receber esses animais.

“Nosso espaço não suporta, é fechado e o abrigo precisa ser aberto. Nosso centro é totalmente fechado, os animais precisam de espaço para pegar sol. Estamos buscando, temos feito um trabalho de castração para fazer o controle desses animais. Essa é uma situação que vem ao longo dos anos, algumas gestões deixaram de fazer esse trabalho e hoje tem muitos animais na rua”, complementou.

Vasconcelos falou também que as equipes vacinam e castram cães e gatos achados na rua. “Temos ainda outra demanda que é com animais feridos e machucados”, concluiu.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas