Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Vendedor do Carrefour humilhado por gerente enquanto limpa chão no MS é acreano

_________________Publicidade_________________

Há quatro anos, Pedro Henrique Monteiro da Silva, 23 anos, saiu do Acre para tentar ganhar a vida em Campo Grande. Nesta segunda-feira (25), sua saga ganhou um capítulo não tão agradável: um vídeo dele, sendo humilhado pelo gerente de uma famosa rede de supermercados, viralizou nas redes e ganhou manchete nos principais sites de notícias do Brasil.

“Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra um vendedor do hipermercado Carrefour sendo humilhado pela gerente, enquanto limpa o chão da loja de joelhos. A imagem foi gravada por uma cliente, que presenciou e se indignou com a cena em Campo Grande, Mato Grosso do Sul”, destacou o Extra.

No vídeo, Pedro Henrique aparece, esfregando o chão com um pano. Ao lado dele aparece uma mulher, que parece gravar o funcionário ao mesmo tempo em que diz: “Olha aí, só pra você esse cara tem valor. Esses meninos, eles não limpam a casa deles”.

Em nota, a assessoria de imprensa do Carrefour informou que a funcionária foi afastada e que o caso esta em investigação.

Pedro Henrique cedeu entrevista ao G1 e falou sobre o caso. “Eu tinha terminado de fazer minhas tarefas, e ela (a gerente) pediu para eu dar uma mão para um colega. Eu falei que tudo bem. Limpei os fogões, limpei geladeira, fiz minha parte. Depois, eu estava limpando lá, ela viu uma fita no chão, eu acho que é aquela de demarcação de distanciamento da Covid, ficou aquela cola preta. Ela falou: a gente tem que tirar isso”, explica.

A história de Pedro foi contada pelo site. “Pedro saiu do Acre para tentar ganhar a vida em Campo Grande. O vendedor conta que foi um gerente do hipermercado que lhe ofereceu uma oportunidade de emprego, quando encontrou com ele vendendo trufas, em um semáforo”, diz um trecho da reportagem.

“Eu estava procurando emprego e enquanto isso vendia trufas feitas pela minha mãe. O gerente passou por lá e disse que se eu conseguisse vender tudo naquele dia, ele me daria uma chance. Antes do meio-dia, eu já tinha vendido e liguei para ele, que cumpriu a palavra e me contratou como vendedor de cartão”, contou Pedro ao site.

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas