7 de agosto de 2022   |   22:41  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Veja as primeiras imagens de Júpiter feitas pelo telescópio James Web

As fotos foram capturadas por meio de infravermelho e são um experimento antes do início oficial das operações científicas para o qual ele foi designado.

_________________Publicidade_________________

O telescópio espacial internacional James Webb capturou as primeiras fotos de Júpiter e de sua lua nesta quinta-feira (14). O enorme planeta foi visto por meio de infravermelho, que destaca suas diferentes faixas de cor. Na imagem também é possível ver a Grande Mancha Vermelha, que aparece como um grande ponto branco. A mancha é, na verdade, uma tempestade grande o suficiente para engolir a Terra.

O material fotografado inclui imagens e espectros de vários asteroides, capturados para testar os instrumentos do telescópio antes das operações científicas começarem oficialmente em 12 de julho. O ensaio demonstrou que o Webb rastreia alvos do sistema solar e produz imagens e espectros com detalhes sem precedentes.

“Combinadas com as imagens de campo profundo divulgadas no outro dia, essas imagens de Júpiter demonstram a compreensão completa do que Webb pode observar, desde as galáxias observáveis ​​mais fracas e distantes até planetas em nosso próprio quintal cósmico que você pode ver a olho nu de seu quintal real”, disse à Nasa Bryan Holler, cientista do Space Telescope Science Institute em Baltimore, que ajudou a planejar essas observações.

Júpiter, no centro, e suas luas Europa, Thebe e Metis — Foto: Nasa
Júpiter, no centro, e suas luas Europa, Thebe e Metis — Foto: Nasa

À esquerda está a Lua chamada Europa, que provavelmente abriga um oceano abaixo de sua espessa crosta gelada. Ela é o alvo da próxima missão da NASA, batizada de Europa Clipper.

O grande trunfo desses registros é a prova de que o Webb pode observar os satélites e anéis perto de objetos brilhantes do sistema solar, como Júpiter, Saturno e Marte.

“Eu não podia acreditar que vimos tudo tão claramente, e quão brilhantes eles eram”, disse Stefanie Milam, vice-cientista do projeto Webb para ciência planetária, no Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland. “É realmente emocionante pensar na capacidade e oportunidade que temos para observar esses tipos de objetos em nosso sistema solar.”

Júpiter e algumas de suas luas vistos através do filtro de 3,23 mícrons da NIRCam — Foto: Nasa
Júpiter e algumas de suas luas vistos através do filtro de 3,23 mícrons da NIRCam — Foto: Nasa

Além disso, o telescópio capturou facilmente alguns dos anéis de Júpiter, que se destacam especialmente na imagem do filtro de comprimento de onda longo da NIRcam, a câmera infravermelha. Ainda de acordo com a percepção de Milam, que os anéis tenham aparecido em uma das primeiras imagens do sistema solar de Webb é “absolutamente surpreendente e incrível”.

Por g1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS