Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Ultramaratonista desaparece durante prova na Praia do Cassino, no RS

Organização do evento confirmou o ocorrido, homem tem 65 anos e é morador de São Paulo. Percurso tem 200 km

_________________Publicidade_________________

Um homem desapareceu durante a realização de uma ultramaratona entre as cidades de Chuí e Rio Grande, na Praia do Cassino, no Rio Grande do Sul. A prova começou na sexta-feira (12/11) e terminou nesse domingo (14/11). O desaparecimento do homem foi confirmado nesta segunda-feira (15/11) pelos organizadores do evento através das redes sociais.

De acordo com a nota divulgada pelo perfil oficial da prova no Instagram, trata-se de um homem de 65 anos experiente neste tipo de competição.

“O Atleta é um senhor de 65 anos, muito experiente em provas de longas distâncias, perfeitamente capaz e conhecedor das dificuldades da prova, mas que por algum motivo, ainda desconhecido, saiu da rota da praia”, informa nota.

Segundo informação divulgada pelo portal G1, o nome do atleta é Carlos Augusto de Freitas, morador de São Paulo. O nome teria sido confirmado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Ainda de acordo com a nota publicada, agentes de trânsito, jipeiros afetos a organização, guardas municipais, homens do Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) e populares estão na busca pelo homem.

Nesta segunda, a Marinha e o Corpo de Bombeiros devem reforçar o efetivo para encontrar o atleta. O último contato de Carlos Augusto, segundo o informe foi feito com a esposa pelo celular.

O evento começou na sexta-feira (12/11) e terminou nesse domingo com a vitória de Vitor Rodrigues, português de 37 anos de idade.

Leia na íntegra o comunicado da Extremo Sul Ultramarathon:

“Informamos que ontem, pela manhã, um dos atletas que participavam do evento pela terceira edição, está desaparecido.

O Atleta é um senhor de 65 anos, muito experiente em provas de longas distâncias, perfeitamente capaz e conhecedor das dificuldades da prova, mas que por algum motivo, ainda desconhecido, saiu da rota da praia.

O protocolo de emergência foi acionado através da Defesa Civil de Rio Grande que juntamente com os agentes de trânsito, jipeiros afetos a organização, guardas municipais, 6ºGAC e população local, iniciaram buscas e varreduras no trajeto onde teve o último contato com sua esposa via telefone.

Hoje haverá um maior efetivo nas buscas com o apoio da Marinha, que poderá enviar um helicóptero, e do Corpo de Bombeiros.

Assim sendo, pedimos ajuda a todos que tenham carros tracionados, motos, triciclos e conhecimento da região entre o Sarita e o Navio Altair, para dentro e para fora, que queiram percorrer esta zona e ajudar nas buscas. Todas as ajudas serão bem vindas”.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas