Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Twitter é banido na Nigéria após plataforma excluir tweet do presidente Buhari

Governo acusa Twitter de usar a plataforma em "atividades capazes de minar a existência corporativa da Nigéria"

_________________Publicidade_________________

O governo nigeriano afirma que “suspendeu indefinidamente” as operações do Twitter no país, conforme anunciou o Ministério da Informação e Cultura em um comunicado emitido nesta sexta-feira (4).

“O Governo Federal suspendeu, indefinidamente, as operações do serviço de ‘microblogging’ e rede social Twitter, na Nigéria”.

O comunicado, que foi postado no Twitter oficial do ministério na noite de sexta-feira, acusou a empresa americana de mídia social de permitir que a plataforma fosse usada “para atividades capazes de minar a existência corporativa da Nigéria”.

A suspensão ocorre dois dias depois que o Twitter excluiu um tweet do presidente Muhammadu Buhari, ato que foi considerado amplamente ofensivo.

Em um tweet na terça-feira, o líder nigeriano ameaçou lidar com pessoas no sudeste do país, a quem ele culpa pelos ataques recorrentes à infraestrutura pública da região.

“Muitos daqueles que se comportam mal hoje são muito jovens para estarem cientes da destruição e perda de vidas que ocorreram durante a Guerra Civil da Nigéria. Aqueles de nós que ficaram nos campos por 30 meses, que passaram pela guerra, vão tratá-los na língua que eles entendam”, escreveu Buhari no tweet que foi excluído, referindo-se à brutal guerra de dois anos entre a Nigéria e Biafra, que matou de um a três milhões de pessoas, principalmente da tribo Igbo na parte oriental do país entre 1967-1970 .

O tweet foi excluído na quarta-feira depois que muitos nigerianos o sinalizaram no Twitter.
O ministro da Informação, Lai Mohammed, criticou a ação do Twitter e acusou o gigante da mídia social de “padrões duplos”.

via-CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas