11 de agosto de 2022   |   21:53  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Tribunal de Direitos Humanos condena Grécia por afundar barco com imigrantes em 2014

A tragédia ocorreu em 2014, quando um barco de pesca que transportava 27 migrantes afundou na ilha de Farmakonisi, perto da costa Oeste da Turquia, deixando 11 mortos.

_________________Publicidade_________________

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) condenou a Grécia nesta quinta-feira pelo naufrágio de um navio no Mar Egeu, em 2014, que causou a morte de 11 dos 27 migrantes que transportava.

Em comunicado, o TEDH considerou que as autoridades gregas “não realizaram uma investigação exaustiva e eficaz para esclarecer as circunstâncias do naufrágio” e mencionou ainda “falhas no procedimento”.

Na opinião do órgão, a Grécia também não fez “tudo o que poderia ser razoavelmente esperado” para fornecer aos sobreviventes “o nível de proteção” exigido pelo artigo 2º da Convenção Europeia dos Direitos Humanos.

A tragédia ocorreu em 20 de janeiro de 2014, quando um barco de pesca que transportava 27 migrantes afundou na ilha de Farmakonisi, perto da costa Oeste da Turquia. Onze pessoas morreram no naufrágio.

De acordo com o processo, um navio da guarda costeira teria navegado em “alta velocidade para empurrar os refugiados para a costa turca, o que teria causado o naufrágio do barco de pesca. Segundo o processo, as autoridades gregas alegaram que o barco com os migrantes foi rebocado para um porto para resgatar as pessoas a bordo.

Entre os sobreviventes, foram identificados 13 afegãos, dois sírios e um palestino.

Por AFP- ATENAS

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS