Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Três pessoas são mortas em casamento no Afeganistão; razão seria música

Agressores disseram ser do Talibã; grupo disse que não é permitido matar ninguém por tocar música e que investiga o ataque

_________________Publicidade_________________

Três convidados foram mortos a tiros em um casamento no leste do Afeganistão na noite de sexta-feira (29), aparentemente porque havia música tocando, de acordo com o Talibã.

O ataque foi realizado por três agressores que disseram ser membros do Talibã antes de abrir fogo, informou o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, a repórteres em uma entrevista coletiva neste domingo (31).

Mujahid disse que os homens armados atacaram um casamento realizado no distrito de Surkh Rod, na província de Nangarhar. Um jornalista local também disse à CNN que pelo menos duas pessoas foram mortas e outras dez ficaram feridas.

O porta-voz do Talibã acrescentou que não é permitido matar ninguém por tocar música, e que uma investigação está em andamento para verificar se o incidente aconteceu por conta de algum conflito pessoal.

Mujahid reafirmou depois, em uma série de postagens no Twitter, que os suspeitos alegaram ser membros do Talibã e pediram que a música fosse desligada antes de disparar – mas disse que não verificou se eram ou não do grupo.

O porta-voz informou que duas pessoas ligadas ao incidente foram presas, mas uma terceira escapou.

Apesar de desaprovar a reprodução de música em casamentos e outros eventos públicos, o Talibã não emitiu um decreto proibindo isso desde que assumiu o poder do país, em agosto.

Ainda assim, no final de agosto, o cantor folk Fawad Andarabi foi arrastado de sua casa e morto pelo Talibã, e músicos no país disseram à correspondente da CNN Clarissa Ward que foram instruídos a não tocar seus instrumentos.

Durante seu período anterior de governo no Afeganistão, de 1996 a 2001, o Talibã baniu a maioria das formas de música.

Via – CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas