Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Trabalhadores da Educação fazem protesto por vacina contra a Covid-19 em Rio Branco

_________________Publicidade_________________

Grupo se reuniu nesta quarta-feira (7) em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da capital, com faixa e cruzes que simbolizavam as mortes de vítimas da Covid-19 pedindo vacina contra a doença. Categoria alega que já são mais de 100 mortes de trabalhadores da Educação no estado.

Trabalhadores da Educação fizeram um protesto, na manhã desta quarta-feira (7), para pedir a vacinação contra a Covid-19 para a categoria. O ato foi realizado em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da capital.

Com faixa que ressalta que “a educação pede socorro” eles também espalharam cruzes simbolizando os mortos pela doença. O ato começou por volta das 8h. A reportagem aguarda resposta do governo do Acre em relação ao ato.

A categoria alega que já são mais de 100 trabalhadores da Educação mortos pela Covid-19 no estado. Segundo os servidores, praticamente todos os dias morrem de dois a três professores e funcionários.

“É a única categoria que tem sido mais vitimada pela Covid. Observe que o povo que está diretamente cuidando dos doentes não está tendo índice de falecimento tão grande quanto da Educação. O pessoal da Segurança não morre todo dia um trabalhador, e observe nas redes sociais que todo dia tem morrido trabalhadores da Educação, sejam professores ou os demais funcionários”, disse a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.

A sindicalista falou ainda que o ato não cobra a vacinação só da categoria, mas de toda a população. “Não estamos fazendo um ato político, estamos defendendo a vida dos trabalhadores em educação, a vida do povo brasileiro. O governo federal tem que fazer vacinação em massa, porque não é só Educação, o povo brasileiro está morrendo com essa Covid.”

Começou nesta quarta (7) a vacinação dos trabalhadores da Segurança Pública — Foto: Arquivo/Sejusp

Começou nesta quarta (7) a vacinação dos trabalhadores da Segurança Pública — Foto: Arquivo/Sejusp

Vacinação antecipada

O governo do Acre informou, no último dia 31 de março, que os profissionais da Educação e Segurança do estado seriam incluídos na vacinação contra a Covid-19. O anúncio foi feito após um encontro do governador Gladson Cameli com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que deu o aval para que estes grupos tenham a imunização antecipada.

Dados do governo apontam que com essa mudança no plano de imunização, devem ser incluídos mais de 5,6 mil servidores da Segurança e cerca de 14 mil da Educação do estado. Os servidores devem ser incluídos a partir da próxima distribuição de vacinas.

Começou nesta quarta (7) a vacinação dos servidores da Segurança Pública do estado. Na primeira etapa vão ser imunizados 2.260 profissionais, o que representa quase 40% do efetivo. Em Rio Branco, a vacinação está sendo feita na sede do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, na Estrada da Usina, no bairro Morada do Sol, pelas equipes de saúde da Segurança, das 8h às 17h.

Somente na capital, a estimativa é que mais de 1,4 mil profissionais sejam vacinados nesta primeira etapa. A previsão é que dentro de três dias os mais de 2,2 mil profissionais de todo estado tenham recebido a primeira dose.

Com o lote que chegou ao estado no último dia 1º com mais de 22 mil doses de vacinas, o governo informou que mil doses seriam separadas para vacinar os profissionais da Segurança Pública. A gerente do núcleo do PNI no Acre, Renata Quiles, informou nessa terça (6), que o estado recebeu autorização do Ministério da Saúde para “emprestar” 1.252 doses da população indígena para complementação das doses aos profissionais da Segurança.

Colapso da saúde e vacinação no Acre

O estado passa pelo pior período desde o início da pandemia, há um ano, com a Saúde em colapso. São 365 pessoas internadas, das quais 317 com teste positivo para a Covid-19. Sem leitos de UTI com nove pacientes estão à espera de uma vaga. Seis pacientes foram transferidos para UTI em Manaus e outros para o hospital de Cruzeiro do Sul, no interior do estado.

Nessa terça (6), o estado confirmou mais 90 novos casos de infecção por coronavírus e oito mortes. O número de infectados subiu para 71.420 e o total de mortes agora é de 1.306. Em seis dias de abril já são 44 mortes pela doença.

De acordo com informações disponíveis no Portal de Transparência, o Acre recebeu 132.520 vacinas contra a Covid-19. Até esta quarta-feira (7), foram aplicadas 74.522 doses, sendo 60.870 referentes à primeira dose e 13.652 da segunda dose. Ainda segundo o portal, a capital, Rio Branco, aplicou 35.724 doses e Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, 9.176 doses. Já no portal da transparência da prefeitura de Rio Branco consta que a capital recebeu um total de 36.639 doses de vacinas e aplicou 34.807 doses.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas