Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

“Todo excesso é perigoso, mas é um pai para o Acre”, diz Gladson sobre Jair Bolsonaro

“Eu respeito opiniões e não sou obrigado a concordar com o que não acredito", disse o chefe do executivo acreano

_________________Publicidade_________________

Um dos focos da entrevista com o governador Gladson Cameli ao ContilNet foi sua relação com o presidente Jair Bolsonaro e as contribuições que o Governo Federal deu durante todo o processo de pandemia no Acre.

Na ocasião, o chefe do executivo acreano explicou que não concorda com todos os posicionamentos de Bolsonaro e que todo é excesso é danoso à democracia.

“Eu respeito opiniões e não sou obrigado a concordar com o que não acredito. Parto do princípio de que todo excesso não é bom para a democracia, seja de esquerda ou de direita. Excessos não ajudam. Não sou eu quem vou convencer quem pensa diferente, mas cabe a mim fazer diferente”, destacou.

Embora tenha sido crítico com relação ao presidente, Cameli disse que Bolsonaro é um pai para o Acre.

“O presidente não só ajuda. Ele é um pai para o Acre”, continuou.

Gladson citou uma viagem que fez com o presidente e solicitou dele assinatura de um pacote de medidas para o Estado. O governador disse que foi prontamente atendido.

O discurso pode ser acompanhado no minuto 27:12 da entrevista. Confira clicando AQUI.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas