Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Terceirizados fecham rodovia que dá acesso à cidade no AC em protesto contra salários atrasados

Ato ocorre nesta quinta-feira (29) na entrada do município de Senador Guiomard. Trabalhadores que prestam serviço de limpeza para Educação Estadual dizem que estão com mais de quatro meses de salário atrasado.

Um grupo de trabalhadores terceirizados fechou a rodovia AC-40, na entrada da cidade de Senador Guiomard, no interior do Acre, nesta quinta-feira (29), em protesto contra salários atrasados. Eles prestam serviço para a Educação Estadual e alegam que estão com mais de quatro meses sem receber. Com pneus, o grupo fechou a estrada por volta das 6h e reabriu às 8h [horário do Acre], depois que teve a sinalização de que o chefe da Casa Civil iria até eles para conversar.

Eles foram para a Câmara de Vereadores da cidade para tentar chegar a um acordo. Em nota, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes informou que a empresa terceirizada que contrata os trabalhadores do protesto protocolou algumas notas fiscais na secretaria, mas que, após análise, ficou constatado que não foi apresentada a comprovação de pagamento de seus trabalhadores, assim como o pagamento dos encargos.

Por isso, a empresa assim como diversas outras vão ser notificadas a regularizarem sua documentação para que o pagamento seja efetuado, ou indique os dados bancários dos funcionários para que o Estado faça o pagamento por meio de conta vinculada. “Lembrando que, por lei, a empresa tem que primeiro pagar seus funcionários para depois receber pela prestação do serviço para o qual foi contratado.”https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Ato ocorre nesta quinta-feira (29) na entrada do município de Senador Guiomard  — Foto: Denilson Almeida/Arquivo pessoal

Ato ocorre nesta quinta-feira (29) na entrada do município de Senador Guiomard — Foto: Denilson Almeida/Arquivo pessoal

A informação é que ao menos 50 trabalhadores terceirizados que prestam serviço de limpeza em escolas estão sem receber seus salários. Eles reclamam que a empresa não dá uma previsão para pagamento e que a Secretaria de Educação também não dá uma resposta.

Por conta do protesto, uma fila quilométrica de veículos se formou nos dois lados da pista. Equipes da polícia acompanharam a manifestação, que foi pacífica. Após cerca de duas horas, o trânsito foi normalizado no local.

G1 ACRE

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas