7 de agosto de 2022   |   14:07  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Supremo do Peru autoriza eutanásia pela primeira vez no país

Ana Estrada, de 45 anos, pediu para pôr um fim à vida em fevereiro de 2021. A Justiça do Peru autorizou, pela primeira vez, um processo de eutanásia.

_________________Publicidade_________________

A Suprema Corte de Justiça do Peru reconheceu, nesta quinta-feira (14), o direito de morrer de uma mulher de 45 anos que sofre de uma doença incurável e degenerativa.

A sentença foi aprovada por quatro votos, e dois magistrados foram contrários. É a primeira vez que a maior instância da Justiça do Peru permite uma eutanásia.

Ainda não foi decidido qual será o protocolo para executar o procedimento médico da eutanásia.

A sentença diz que deve-se “entender por eutanásia a ação de um médico de fornecer de forma direta (oral ou intravenosa) um fármaco destinado a pôr fim à sua vida”.

Ana Estrada

A paciente do caso se chama Ana Estrada. Ela pediu para pôr um fim à vida dela por eutanásia em fevereiro de 2021. A Justiça peruana deu ordem ao Ministério da Saúde para respeitar a decisão dela.

Estrada sofre desde os 12 anos de polimiosite, uma doença incurável que provoca fraqueza muscular progressiva e por isso ela usa cadeira de rodas desde os 20 anos, segundo a imprensa peruana.

Por g1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS