Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Sequestro em Porto Walter começou na noite de quarta e grupo teria levado R$ 18 mil

_________________Publicidade_________________

O assalto seguido de sequestro do ex-prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary e uma mulher que estava com ele, começou na noite desta quarta-feira, 27, quando seis homens armados invadiram a casa do político.

Os faccionados se apossaram de pelo menos R$ 8 mil de Barbary. Já na manhã desta quinta-feira, 28, eles foram na casa do empresário Cléber Pedroza levando o ex-prefeito. Quando a esposa de Cleber abriu o portão, o bando rendeu a família e obrigou a mulher do empresário a ir na loja pegar mais dinheiro, que seria uma soma de R$ 10 mil.

“Enquanto ela ia na loja, Barbary e Cléber ficaram amarrados na casa do Cléber. Em seguida foram de carro pro Rio Juruá Mirim, onde já tinha uma canoa esperando os assaltantes. Barbary conta que no trecho até o Mirim ainda pararam para pegar bandidos que estavam escondidos no ramal. Aí embarcaram na canoa e liberaram eles”, contou uma testemunha do caso

A polícia militar e civil da cidade não se manifestou ainda com relação aos assaltos seguidos de sequestro.

Sequestros no Vale do Juruá

Este não é o primeiro assalto seguido de sequestro no Vale do Juruá. No dia 1° de julho deste ano, assaltantes invadiram a casa do empresário Abraão Cândido, em Cruzeiro do Sul, e tentaram um sequestro, mas a Polícia Militar agiu e impediu a ação com a prisão de quatro pessoas. O grupo teria exigido R$ 1,5 milhão. Foram recuperados três celulares e notebook e após buscas no local foram encontradas três armas de fogo. Abraão Cândido é tio do presidente da Assembleia Legislativa e da primeira dama do Acre, Ana Paula Cameli. Ninguém ficou ferido.

No último dia 11 de outubro , um assalto seguido de sequestro foi registrado na cidade de Mâncio Lima. Após assaltarem o Comercial Japiim, do empresário Alen Almeida, os bandidos levaram a esposa, Janete Carvalho, e o filho, Artur, como reféns. R$ 50 mil teriam sido levados.

Em seguida, o bando fugiu pelo Ramal da Bananeira, sendo perseguido por homens da Companhia de Policiamento Especializado (CPE), antiga COE. Quando os ladrões liberaram os reféns , a esposa do empresário capotou o veículo mas ninguém ficou ferido gravemente. Três homens foram presos no mesmo dia, mas foram liberados por falta de provas.

Via-Ac 24 horas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas