Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Revalida 2021: inscrições para o exame iniciam nesta segunda-feira (31)

_________________Publicidade_________________

A partir das 18h desta segunda-feira (31), interessados em participar da primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2021 podem realizar as inscrições no Sistema Revalida. O prazo se encerra em 11 de junho. 

Para participar, é necessário ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal no Brasil, além de ter o diploma de Medicina reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelo órgão equivalente do país de origem do certificado.

O documento também deve ser autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo da Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros, promulgado pelo Decreto n.º 8.660, de 29 de janeiro de 2016. Qualquer outra documentação não substitui o diploma exigido para a inscrição.

As provas serão aplicadas no dia 5 de setembro, em oito capitais do país: Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Salvador (BA) e São Paulo (SP). No ato da inscrição, o participante precisa indicar a cidade onde deseja realizar o exame. 

O exame é composto por duas etapas (teórica e prática), que abordam, de forma interdisciplinar, as cinco grandes áreas da Medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva). Na primeira etapa, os participantes realizam duas provas escritas: uma objetiva e outra discursiva. 

Sobre o Revalida

Aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o exame busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior. 

As referências do Revalida são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional. 

O objetivo é avaliar as habilidades, as competências e os conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Já o ato de apostilamento da revalidação do diploma é uma atribuição das universidades públicas que aderem ao instrumento unificado de avaliação representado pelo Revalida.

* Com informações do MEC  

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas