8 de agosto de 2022   |   05:37  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Redução do ICMS estadual reduz em 20 centavos preço do diesel e não alivia gastos com transporte de cargas

Combustível utilizado nos veículos que fazem o transporte de carga em todo o país teve uma redução de apenas 0,20 centavos nos posto de gasolina, em Cruzeiro do Sul.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

Recentemente foram retirados alguns impostos federais do preço da gasolina e agora, com a redução do ICMS estadual, o consumidor já sentiu um pequeno alívio depois de tantas altas consecutivas.

No entanto, o diesel — combustível utilizado nos veículos que fazem o transporte de carga em todo o país — teve uma redução de apenas 0,20 centavos nos posto de gasolina, em Cruzeiro do Sul.

O caminhoneiro, Fabio Araújo, deixou de ser um profissional autônomo depois que viu os lucros reduzirem. Mas, para ele, o preço do combustível não é o único motivo e destaca também os altos salários de políticos, autoridades e suas regalias.

“Comprei um caminhão, mas vi muita dificuldade para manter sozinho. Porque você já paga o frete espremido.. Aí fica difícil para você manter o caminhão em dias. Então, em vez de você deixar o caminhão sucatear, é melhor vender e voltar a trabalhar com funcionário”, explicou Fabio Araújo.

O transporte rodoviário mantém o país funcionando e leva mantimento para as cidades. Como o preço do diesel continua alto, o custo do transporte eleva o preço de tudo, como explica Luiz Cunha, presidente da Associação Comercial de Cruzeiro do Sul.

“O diesel está realmente custando muito caro. E essa escalada do preço recente que teve o desconto agora refere-se à gasolina, que infelizmente com relação ao transporte de mercadorias, tem um pequeno impacto porque os caminhões grandes usam o diesel. Então isso realmente não tem muito diferença. Essa diminuição de preço agora com relação ao transporte”, explicou Luiz Cunha.

Além do preço do combustível, as condições ruins da BR-364, no trecho entre Sena Madureira e Cruzeiro do Sul, impedem o subsídio de indústrias e fornecedores para pagarem o frete até os comércios locais.

Redação Juruá Online

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS