Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Queijo brasileiro fica em segundo lugar em quantidade de medalhas em concurso mundial da França

_________________Publicidade_________________

O Brasil conquistou 57 medalhas no concurso mundial de queijos na França. Com o quadro, o país ficou atrás apenas dos franceses em quantidade de medalhas.

O Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours é organizado pela Guilde Internationale des Fromagers e acontece de 12 a 14 de setembro. O evento, que está em sua 5° edição, promove premiações, palestras e encontros de profissionais do setor.

Os produtos brasileiros foram enviados ao exterior com a organização da SerTãoBras, uma associação voltada para trabalhadores rurais. Segundo a instituição, concorreram 183 queijos de Minas Gerais, São Paulo, Pará, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Ao todo, 900 queijos de 46 países competiram pelas 331 medalhas. Com as 57 vitórias, o Brasil levou quase 20% dos prêmios.

“Já é a terceira vez que a gente participa desse mundial, mas nos superamos em quantidade de medalhas e de queijos”, comenta Débora Sperat Czar, presidente da SerTãoBras.

Ela afirma que o queijo brasileiro ainda não é valorizado como os do exterior e, por isso, a participação dos profissionais neste tipo de concurso é fundamental.

Segundo a presidente, o valor comercializado no Brasil de um queijo vencedor pode subir em até 200%, melhorando a remuneração do produtor. Além disso, o laticínio passa a ser mais buscado pelos clientes.

Para ela, o queijo brasileiro é único e, por ser mais rústico, chama a atenção dos franceses, formando, inclusive, filas nos stands para degustação e com diversos interessados na importação dos produtos.

Standy brasileiro no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours — Foto: Divulgação SerTãoBras

Standy brasileiro no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours — Foto: Divulgação SerTãoBras

Brasil no pódio

Entre as vitórias brasileiras, foram 5 medalhas super ouro, as mais cobiçadas e mais raras, 11 de ouro, 24 de prata e 17 de bronze. Apenas Minas Gerais foi responsável por 40 das 57 medalhas.

No estado, o queijo Maria Nunes, da produtora Christiane Brandão, ganhou pela segunda vez a prata. “Não caibo de felicidade”, comentou ao G1. A primeira vez que venceu o concurso foi em 2019, antes da competição ter um intervalo devido a pandemia.

São Paulo levou 15 medalhas e teve um dos destaques brasileiros: a queijeira Camila Almeida, da fazenda Estância Silvania, conseguiu 2 medalhas de ouro com o queijo Primavera Silvania e Serrinha na cerveja, 1 de bronze com o Taiada Silvania e 2 medalhas de prata com queijos maturados.

“A experiência de ser premiado frente a mais de 900 produtos de 46 países participantes é uma sensação ímpar e finalizar os resultados como a fazenda mais premiada do Brasil e entre as 5 melhores do mundo foi surreal”, comemora a produtora.

Os queijos de Camila trazem características brasileiras. O Taiada Silvania, por exemplo, é feito com, iça, uma iguaria brasileira muito forte na culinária do Vale do Paraíba.

Camila conta que, por causa da pandemia, o trânsito dentro da feira e nos locais públicos no país exigia o comprovante de vacinação e quando voltou ao Brasil fez o teste para Covid-19.

Camila Almeida comemora a vitória de 5 queijos no concurso mundial da França. — Foto: Arquivo pessoal.

Camila Almeida comemora a vitória de 5 queijos no concurso mundial da França. — Foto: Arquivo pessoal.

Em 2022, o Brasil irá realizar o seu segundo Mundial de Queijos, também em parceria com a Guilde Internationale des Fromagers. O evento ocorrerá em Inhotim, Minas Gerais, entre 15 a 18 de setembro.

Veja lista completa de vencedores:

  • Queijo Minas Artesanal Quilombo Na Cachaça – Ivacy Pires Dos Santos
  • Canastra do Ivair – Reserva Super Ouro – Ivair José De Oliveira
  • Queijo Santo Casamenteiro – Laticínios Cruzília
  • Queijo Mandala 12 Meses – Pardinho Artesanal
  • Queijo Canastra Serjao Maturado 100 Dias – Sergio De Paula Alves
  • Primavera Silvania – Camila Almeida Alves
  • Serrinha Serveja – Camila Almeida Alves
  • Bem Brasil Extra Maturado – Carolina Vilhena Bittencourt
  • Sinhana Mons Cremeux – Holorico Soares Costa
  • Queijo Valentina – Izabela Dias Fiorentini
  • Foguin – Joao Vicente Rodrigues Borges
  • A Lenda – Laticínios Cruzília
  • Gregorio – Maristela Nicolellis
  • Queijo Artesanal Jm Resinado – Marlucy Leite
  • Queijo Cuestinha 2 Meses – Pardinho Artesanal
  • Queijo Artesanal Fazenda Bela Vista Premium 60 – Renato De Souza e Thaylane
  • Queijo Maria Nunes 30 Dias – Christiane Nunes
  • Queijo Moria Nevada – Fabrizio Machado
  • Dolce Bosco – Heloisa Collins
  • Queijo Minas Artesanal Quilombo Casca Lavada – Ivacy Pires Dos Santos
  • Queijo Ribeiro Fiorentini 120 Dias – Izabela Dias Fiorentini
  • Queijo Giovanna – Izabela Dias Fiorentini
  • Queijo Solera – Izabela Dias Fiorentini
  • Manto da Serra – Laticínios Cruzília
  • Queijo Alagoa Fumacê – Marcio Martins De Barros, Queijo D’alagoa/Mg
  • Queijo Araucária – Marcio Martins De Barros, Queijo D’alagoa/Mg
  • Da Lenda Ibitira – Marco Paulo Quirino Costa
  • Qma do Gir Da Lenda – Marco Paulo Quirino Costa
  • Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 30 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira
  • Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 45 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira
  • Dona Iaiá Casca Florida 90 Dias – Marilia Simoes Jorge
  • Queijo Mana Concafé 30 Dias – Marisa Alexandre Martins e Leomar Melo Martins
  • Fernão – Maristela Nicolellis
  • Tropeirinho – Maristela Nicolellis
  • Senzala Vulcão – Marly Leite
  • Queijo Cuesta 8 Meses – Pardinho Artesanal
  • Queijo Cuesta 10 Meses – Pardinho Artesanal
  • Queijo Garrafão – Rita De Cassia Ribeiro Menezes
  • Queijo Canastra Serjao 18 Dias – Sergio de Paula Alves
  • Santuário do Mergulhão Queijo Minas Artesanal 50 Dias – Silmar de Castro Mota
  • Marandu – Claudia Mendonca Camargo
  • Requeijão Caipira Raspas do Tacho Jeito De Mato – Diego Trevizan Livorati
  • Queijo Canastra Sinhana 240 Dias – Holorico Soares Costa
  • Queijo Rosário Mineiro Tropeiro – Itamar Pereira Dos Santos
  • Canastra do Ivair – Ivair José De Oliveira
  • Canastra J&C 90 Dias – Jadir da Costa Pereira
  • Queijo Canastra do Johne – Johne de Castro
  • Queijo Bicas Da Serra Tradicional – Jose Orlando Ferreira Junior
  • Serra da Mantiqueira Bronze – Laticínios Cruzília
  • Queijo Art De Alagoa Faz Rio Acima 150 Dias – Leandro Siqueira Chaves
  • Queijo Maturado Santana 120 Dias – Lindomar Santana Dos Santos
  • Queijo Fazenda Santo Antônio 60 Dias – Marcos Vinicius Mendes
  • Queijo do Marajó Creme (Tradicional ) Búfala – Marcus E Cecilia Pinheiro, Faz São Victor
  • Canastra Matinha Do Ouro 60 Dias – Otinho e Eliane Freitas
  • Queijo Juá Casca Florida 40 Dias – Paulo Henrique Costa Fonseca
  • Barão da Canastra Casca Florida – Rogerio Julio Soares Ferreira

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas