17 de maio de 2022   |   19:31  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Quatro dicas para deixar seu pet mais saudável

_________________Publicidade_________________

Você adora dar ao seu gato ou cachorro uma guloseima para beliscar? Por mais que eles pareçam gostar, nem sempre é a conduta mais saudável.

Assim como os seres humanos, os animais de estimação podem apresentar problemas de peso. E isso está se tornando uma questão cada vez maior — há mais pets (termo em inglês para “animal de estimação”) rechonchudos por aí do que nunca.

Em uma pesquisa recente realizada com veterinários, 73% disseram que a obesidade é “uma das condições mais prevalentes” que eles observam, com até metade dos cães e 44% dos gatos de estimação apresentando excesso de peso corporal.

É uma tendência preocupante. Embora, às vezes, a gente possa achar um pet gorducho fofo, o fato é que até mesmo um pouco de peso corporal extra pode causar problemas de saúde significativos para seu animal de estimação — de diabetes a problemas cardiorrespiratórios (como dificuldade para respirar durante o sono) e até mesmo uma chance maior de sofrer da insolação.

A obesidade — que é diagnosticada quando um animal de estimação tem de 15% a 20% a mais do que seu peso corporal ideal — também está associada a um aumento da incidência de doenças como artrose e algumas formas de câncer.

É evidente que todos nós queremos que nossos animais de estimação vivam o maior tempo possível. Então, aqui estão algumas maneiras de manter seu cão ou gato em ótima forma.

1. Mantenha-os ativos

Muitos cachorros não se exercitam regularmente — às vezes, por causa do mau tempo, ou talvez por questões comportamentais, como ansiedade quando encontram outros cães ou pessoas.

E enquanto os gatos criados ao ar livre geralmente se mantêm em forma e ativos, os gatos confinados a ambientes fechados podem ter um nível de gordura corporal pelo menos 5% maior do que os gatos criados ao ar livre e são muito mais propensos à obesidade.

O exercício é fundamental para manter um peso corporal saudável e também para a perda de peso.

Tente exercitar seu cachorro pelo menos uma vez por dia e, idealmente, mais.

Tome cuidado para garantir que a duração e o tipo de exercício sejam apropriados para sua idade e capacidade, e aumente qualquer exercício lentamente.

Casal correndo com o cachorro
Legenda da foto,Os cães precisam de pelo menos um passeio por dia para se manterem em forma

Os cachorros adoram treinamentos de “cheiro” e de “truques” que podem ser feitos em sua sala de estar.

E há uma série de brinquedos para gatos para incentivar seu companheiro felino a queimar algumas calorias enquanto brinca.

Você também pode tornar as refeições mais ativas dispersando a comida — quando você espalha a comida do seu cão no chão (depois de garantir que esteja limpo e seguro) — ou quebra-cabeças, que incentivam seu cachorro a trabalhar por comida e guloseimas.

A hidroterapia, que envolve fazer seu cão nadar ou caminhar em uma piscina ou esteira aquática, pode ser uma ótima opção para exercícios leves ou sem peso.

É especialmente válida para cães mais velhos ou para aqueles que se recuperam de lesões.

Até os gatos podem ser treinados para passear de coleira. Mas se o seu amigo felino simplesmente não cooperar — ou você não quiser enfrentar intempéries com seu cão — você pode tentar jogos internos ou no jardim para manter os níveis de atividade elevados.

2. Fique de olho na alimentação

Alguns pets simplesmente gostam tanto de comida que podem ficar um pouco gordinhos, independentemente da idade.

Gato ao lado de balança
Legenda da foto,A obesidade em gatos pode causar uma série de problemas de saúde

Ou, assim acontece com as pessoas, o acúmulo de gordura abdominal na meia-idade pode afetar os animais de estimação, que podem naturalmente desacelerar à medida que envelhecem.

Seja como for, sua alimentação pode precisar mudar para manter um peso corporal saudável.

A perda de peso deve ser um processo gradual, então siga sempre as diretrizes de alimentação recomendadas nas embalagens dos alimentos — ou calculadoras de calorias online — como ponto de partida para quanto alimentar seu animal de estimação.

Tente manter um diário alimentar todos os dias. E não se esqueça de pesar a comida do seu pet com precisão usando uma balança. As colheres medidoras são extremamente imprecisas e tornam a superalimentação muito mais provável.

Se o peso deles for muito alto — ou próximo de proporções obesas — pode ser melhor começar a jornada de perda de peso do seu animal de estimação com uma visita ao veterinário para um exame completo de saúde e avaliação da condição corporal.

Eles também serão capazes de fornecer uma meta de peso corporal e prazo para perda de peso.

3. Esteja ciente de outros riscos

Às vezes, está simplesmente nos genes. Alguns labradores, por exemplo, apresentam uma mutação genética que os predispõem a um comportamento mais “comilão” e ganho de peso.

E animais de estimação castrados podem ter necessidades calóricas diárias reduzidas, por isso, se a alimentação deles não for alterada adequadamente, eles podem ganhar peso inadvertidamente.

Gato e cachorro comendo
Legenda da foto,Compreender as necessidades alimentares e o peso ideal do seu animal de estimação é fundamental para a saúde e bem-estar dele

Portanto, é importante reconhecer o que é um peso e uma uma forma corporal saudáveis ​​para o seu gato ou cachorro — e os fatores que podem afetar isso.

Confie em veterinários e outros profissionais, para tornar mais fácil para eles terem conversas potencialmente sensíveis com você sobre a melhor forma de ajudar seu pet a perder peso.

4. Livre-se das guloseimas calóricas

Alimentos e guloseimas com alto teor de gordura fornecem muitas calorias em pequenas quantidades, por isso pode ser fácil alimentar seu animal de estimação em excesso sem perceber.

E alimentos “humanos” que engordam, como sobras de comida, também podem contribuir para que eles ganhem peso, junto a um risco aumentado de pancreatite — e potencialmente ainda pior, se alimentos tóxicos, como cebola e alguns adoçantes artificiais, forem ingeridos.

Mas controlar o peso do seu pet não significa que você não possa mimá-lo. Faça uma visita à pet shop local para procurar alternativas saudáveis ​​​​de baixa caloria.

Ou dê uma olhada em sua geladeira. Muitos cachorros amam cenoura ou pepino, especialmente quando picados como petiscos para treinamento. Os gatos adoram um pouco de atum ou frango, ambos ricos em proteínas, mas com poucas calorias.

Não se esqueça de procurar outras formas de mimar o seu animal de estimação também — fazer exercício, brincar e simplesmente passar tempo com eles beneficiará tanto os animais como os humanos.

Todas as dicas exigem um pouco de esforço. Mas manter o corpo do seu pet esbelto e saudável ajudará a prolongar sua vida.

Por BBC

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS