Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Promotor do Acre pede interdição de pavilhão e remoção de 110 detentos de presídio

_________________Publicidade_________________

O promotor Tales Tranin, da Vara de Execuções Penais de Rio Branco encaminhou documento ao juiz Bruno Toquato na manhã dessa quinta-feira, 13, pedindo em caráter de urgência a intervenção do pavilhão G da Unidade de Recuperação Social Dr. Francisco d’Oliveira Conde, situada em Rio Branco.

O representante do MP alega que atualmente o pavilhão é inacessível a pessoas. “Quando chove alaga tudo, além de apresentar outras precariedades”, comentou Tranin, que pediu ainda a remoção dos 110 presos para outro pavilhão.

Tudo começou há cerca de um mês após uma visita onde o mesmo constatou péssima situação do pavilhão G. De imediato, encaminhou documento à direção do Instituto de Administração Penal (IAPEN) pedindo a reforma do local em caráter de emergência sob pena de pedir a intervenção.

Como não foi atendido, cumpriu com o prometido na manhã de hoje com pedido ao juiz da vara de Execuções Penais. “No mesmo pedido estou solicitando que as reformas sejam feitas em caráter de Urgência, e que os 110 presos do pavilhão G sejam imediatamente transferidos para um local decente”, concluiu.

Por Antônio Malvadeza

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas