Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Programa Saúde Itinerante Especializado garante atendimento ginecológico a pacientes no Juruá

_________________Publicidade_________________

A jovem Juliana Silva tem 18 anos e reside em Porto Walter, interior do Acre. Há mais de um ano, ela recebe atendimentos médicos ginecológicos especializados, como meio de prevenir a incidência de um câncer de colo de útero. Para continuar o tratamento, a jovem enfrenta inúmeras dificuldades, como a possível necessidade de se deslocar 573 km até cidade de Rio Branco.

Mas nesta sexta-feira, 7, a adolescente retornará para casa aliviada, por receber, do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesacre), a continuidade do seu tratamento em Cruzeiro do Sul, com os atendimentos realizados na Maternidade Irmã Maria Inete Della Senta. “Eu, que tenho um bebê, analiso que seria muito difícil, pela minha condição financeira e por esse momento de pandemia, viajar para a capital para continuar me tratando. Sou grata ao governador Gladson Cameli e à equipe do Saúde Itinerante pela oportunidade e pela forma que me trataram durante todo esse tempo”, relata. 

Equipe do Saúde Itinerante Especializado em atendimentos realizados na Maternidade de Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom.

O programa Saúde Itinerante Especializado foi criado para levar ações de saúde a regiões isoladas e para locais onde a oferta é insuficiente. 

“Estamos no Vale do Juruá para atender todas as pacientes das redondezas, sobretudo, na área de ginecologia, para tratamentos que estão em continuidade. Temos a previsão de examinar, em média, cem mulheres, pois o objetivo do governo é realizar esses procedimentos na região onde residem essas pessoas”, expôs a coordenadora do Saúde Itinerante, Rosemary Fernandes. 

A agilidade do programa permitiu que a jovem Juliana Silva recebesse alta. Foto: Marcos Santos/Secom.

Outros procedimentos médicos estão previstos no programa, como a realização de cirurgias de alta frequência (CAF), a colposcopia e a biópsia de colo de útero, além de exames laboratoriais e imunológicos e de apoio diagnósticos, como a ultrassonografia, e também os atendimentos de enfermagem e de serviços na área social, quando necessários.

“A agilidade que o programa apresenta permite a prevenção de lesões que podem ou não evoluir para um câncer do colo do útero. Realizamos os procedimentos e, na maioria dos casos, as pacientes ficam livres da doença. É um trabalho de extrema importância, prestado pela Sesacre à sociedade acreana”, analisa o ginecologista e integrante da equipe, Gilson Carvalho. 

“É um trabalho de extrema importância, prestado pela Sesacre à sociedade acreana”, afirma o médico ginecologista Gilson Carvalho. Foto: Marcos Santos/Secom.

A coordenadora regional da Sesacre no Juruá, Tarauacá e Envira, Catiana Rodrigues, afirma que “os serviços fazem toda a diferença na vida das mulheres por ele assistidas” e destaca que “a parceria tem garantido a continuidade dos tratamentos e salvado vidas”. 

Catiana Rodrigues, coordenadora da Sesacre no Juruá. Foto: Marcos Santos/Secom.
Foto: Marcos Santos/Secom.
Rosemary Fernandes, coordenadora do Saúde Itinerante Especializado. Foto: Marcos Santos/Secom.
Médico ginecologista, Gilson Carvalho. Foto: Marcos Santos/Secom.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas