4 de julho de 2022   |   21:54  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Produtores de banana da Vila Liberdade poderão exportar seus produtos para outros estados

_________________Publicidade_________________

O dia de campo da cultura da banana, realizado por órgãos ligados ao setor agrícola da região do Juruá e Tarauacá, aconteceu na Vila Liberdade, região da BR-364 já no município de Tarauacá. A estratégia visa trazer mais conhecimentos e assistência técnica aos produtores dessa cultura.

Por não ser uma espécie muito plantada no Brasil, existe uma demanda maior da banana da terra do que a oferta. Sendo assim, pequenos produtores familiares podem entrar nesse negócio e receber um valor muitas vezes acima das bananas convencionais, como a prata e a nanica.

Seu Daniel Lima Cordeiro, dono do sitio Deus é Pai, é exemplo disso. Teve a ideia de plantar e investir na cultura. No começo, ainda sem prática, pensou que não teria retorno, mas relata que com apoio e assistência obteve bons resultados.

“Eu não tinha a prática de como fazia, eu estava colocando outras culturas no meio da banana, sem saber que isso não era certo. E hoje eu estou com a melhor produção da minha banana. Pois, estou fazendo a ultilização do adubo. E tem outras técnicas que os profissionais desta área estão nos ensinando”, ressaltou Daniel Lima produtor rural. 

Produtor rural Daniel Lima. Arquivo: Juruá Notícias

De início poucas mudas se formavam na propriedade do seu Daniel. Hoje em dia sua produção parece não ter fim é uma imensidão de produção de bananas no horizonte. Hoje a produção do seu Daniel está na faixa de 30% do bananal. Ele possui 54 mil árvores de bananas.

A Engenheira Agrônoma, Nardeli Campos explica, que uma questão muito importante é o planejamento do pomar. Deve-se levar em consideração aspectos como espaçamento, o grupo de bananas, se é pra mesa ou indústria e principalmente o solo, visando traçar uma estratégia de adubação.

A Engenheira Agrônoma, Nardeli Campos. Arquivo: Juruá Notícias

“Hoje em dia se não tivermos tecnologia, não conseguimos um produto de qualidade. Acabou aquela época de quando dizia meu pai plantou assim, também vou plantar assim. Então trouxemos de Tarauacá 50 produtores ruruais para que pudesse está aqui com a equipe do Senar e Sebrae”, ressaltou Nacelio Bayama. 

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), no Juruá ministra cursos voltados à cultura da banana. Marcelo Diógenes, coordenador do Senar no Juruá, atende comunidades rurais com ofertas de cursos sobre cultivo de banana, levando mais conhecimento aos produtores.

“Nos estamos atendendo as propriedades rurais com os cursos de cultivos da banana. Em Cruzeiro do sul e Porto Walter com curso de de cultivos da banana”, ressaltou Marcelo Diógenes coordenador do  Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) no Juruá.

“Determinação do Governador Gladson Cameli e secretário Edwan para que nos pudéssemos fazer as parcerias necessárias junto com as prefeituras e Sebrae para levarmos as informações de novas tecnologia aos produtores rurais”, ressaltou Marcos Pereira Coordenador da Secretaria De Estado De Produção e Agronegócio (SEPA) no Juruá. 

A intenção dos órgão competentes na produção regional de banana é exportar o produto para outros estados assim como estava sendo feito no Amazonas e Rondônia.  Por isso é necessário aumentar a qualidade e quantidade do produto na região em grande escala. 

“Nos entramos como a assistência técnica que é uma deficiência muito grande para os produtores rurais. Estamos cuidando da parte da colheita e pós colheita. E cuidando do melhoramento da terra” ressaltou Murilo Matos  Chefe da Empresas De Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) no Juruá. 

“Nós nos reunimos e percebemos que o setor da banana é muito forte na nossa região. A melhor coisa para iníciar seria convocar todos os produtores rurais da cultura da banana”, ressaltou Lais Mapes Gestora de projetos Agrícolas Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)

Projetos como esses têm auxílio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), para atender a parte burocrática. Com o apoio que os produtores vêm recebendo, a banana, alimento frequente na mesa do acreano logo poderá ser distribuído para todo o Brasil.

Assista a reportagem:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS