Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Presidente que fugiu do Afeganistão está nos Emirados Árabes

Ministério de Relações Exteriores dos Emirados Árabes afirma que país aceitou Ashraf Ghani por motivos humanitários. Ghani deixou o país quando o Talibã cercou Cabul. Ele afirmou que, se permanecesse no país, 'compatriotas iriam se martirizar, e Cabul seria destruída'.

_________________Publicidade_________________

Ashraf Ghani, o presidente que fugiu do Afeganistão quando o Talibã cercou a capital Cabul, está nos Emirados Árabes, de acordo com um comunicado desta quarta-feira (18) do Ministério de Relações Exteriores emiradense.

Os Emirados Árabes afirmaram no comunicado que Ghani e sua família foram recebidos no país por motivos humanitários.

Ghani deixou o Afeganistão no domingo (15). O Talibã tomou controle do palácio presidencial após a fuga dele.

Com a conquista de Cabul, os talibãs voltaram ao poder 20 anos depois serem expulsos da capital pelos Estados Unidos, que invadiram o país dias após os ataques de 11 de setembro de 2001.

No dia em que fugiu de seu país, Ghani publicou, em uma rede social, que se tivesse permanecido no Afeganistão “incontáveis compatriotas teriam sido martirizados, e Cabul iria ser destruída”.

Joe Biden, o presidente dos Estados Unidos, fez críticas veladas a Ghani. Em um discurso na segunda-feira, Biden defendeu a saída dos militares americanos e afirmou que as forças oficiais afegãs não reagiram diante da ofensiva Talibã. “Os EUA não podem participar e morrer em uma guerra em que nem o próprio Afeganistão está disposto a lutar”, disse Biden.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas