30 de junho de 2022   |   14:01  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

“Preço é uma decisão da empresa, não do governo”, diz Ministro de Minas e Energia sobre Petrobras

Segundo ministro de Minas e Energia, governo federal está tentando amenizar problema ao reduzir impostos federais.

_________________Publicidade_________________

Foto: Adriano Machado

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, afirmou ser contra a interferência do governo federal no preço de combustíveis. A declaração, feita em audiência pública da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (21), vem em meio à tensão no governo após novo reajuste da Petrobras no preço do diesel e da gasolina a partir do último sábado (18).

“Tenho que ser claro: não é possível interferir no preço de combustíveis. Não está no controle do governo e, honestamente, preço é uma decisão da empresa e não do governo”, disse.

Apesar disso, Sachsida disse o governo federal está tentando amenizar a alta dos preços dos combustíveis ao reduzir impostos federais e, com ajuda do Congresso, limitando a tributação de entes nacionais.

“É um passo que encontra apoio nas principais economias europeias e em vários estados americanos, que diminuem a tributação para diminuir o efeito econômico da guerra da ucrânia sobre a população mais vulnerável”, disse. “Entendo que muitos dos senhores são cobrados pela população, que não entende porque o governo não interfere no preço dos combustíveis”.

O Ministro falou ainda sobre sua decisão de trocar o comando da Petrobras. “Quero frisar que eu respeito o presidente José Mauro, o ex-presidente da Petrobras. Tão logo assumi como ministro, achei por bem promover uma troca na empresa porque acredito que é um momento de aumentar a competição. Por isso indiquei o Caio Paes de Andrade”.

“Se o novo presidente satisfaz os requisitos? Sim, pelo melhor do meu conhecimento o novo indicado satisfaz todos os requisitos necessários para estar à frente dessa companhia”.

Com Informações CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas