Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Posto de Saúde do Agricultor faz encerramento da Campanha Julho Amarelo com consultas e testes rápidos contra Hepatites Virais

_________________Publicidade_________________

Na manhã desta quarta feira, 28, na UBS Francisco Souza dos Santos, conhecida como posto de Saúde do Agricultor, aconteceu o encerramento da Campanha Julho Amarelo. É o mês de conscientização das Hepatites Virais. Foram realizadas várias atividades, como palestra sobre o tema, distribuição de preservativos, testes rápidos, consultas médicas e de enfermagem e vacinação.

A campanha “Julho Amarelo” foi instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019 e tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

Nem sempre a doença apresenta sintomas, mas quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No caso específico das hepatites virais, que são o objeto da campanha Julho Amarelo, estas são inflamações causadas por vírus classificados pelas letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E.

Em Cruzeiro do Sul, segundo os dados do SINAN, de 2007 a 2021 foram notificados 1432 casos de hepatites B, C e D. Desses quase 83% são de hepatite B, 12% são de B com D e 4% de hepatite C.
As responsáveis pela Atividade no Posto de Saúde do Agricultor foram as Enfermeiras Ana Caroline Pinho e Maria Sulenir Ferreira de Oliveira, que contaram com a colaboração de todos os profissionais da unidade.

No centro da cidade, na praça em frente à Catedral, também foram realizados os mesmos atendimentos por conta do Julho Amarelo pela Secretaria Municipal de Saúde para a população em geral.

A enfermeira Sulenir Oliveira destacou que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatite, independentemente do grau de lesão do fígado.

“A falta do conhecimento da existência da doença é o grande desafio, por isso, a recomendação é que todas as pessoas façam o teste, gratuitamente, em qualquer posto de saúde e, em caso de resultado positivo, façam o tratamento que está disponível na rede pública de saúde”.

Redação Juruá Online

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas