Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Portugal prorroga restrições a voos com o Brasil e Índia até meados de maio

Pessoas só podem entrar em Portugal vindas do Brasil apenas se tiverem um motivo válido, como trabalho ou por motivos de saúde.

O governo de Portugal informou neste sábado (1º) que estenderá até 16 de maio as restrições que impedem viagens não essenciais de países com altos índices de infecção de coronavírus, incluindo Brasil e Índia (uma nova adição à lista).

Viajantes de países onde há 500 ou mais casos por 100 mil pessoas em um período de 14 dias – o que também inclui África do Sul, França e Holanda, entre outros – podem entrar em Portugal apenas se tiverem um motivo válido, como trabalho ou por motivos de saúde, afirmou o governo.

Mesmo assim precisam fazer quarentena por 14 dias.

Pessoas de países onde a incidência é de 150 ou mais casos de Covid-19 por 100 mil pessoas, como os vizinhos Espanha e Alemanha, também podem viajar de avião para Portugal apenas por motivos essenciais.

Elas precisam apresentar provas de um teste negativo de Covid-19 realizado entre 72 horas da decolagem para Portugal. Quem não tiver feito o teste terá que realizar um ao chegar e esperar o resultado no aeroporto.

Portugal estendeu restrições ao tráfego aéreo no mesmo dia em que chegou à fase final do alívio gradual de restrições impostas em janeiro para lidar com o que era naquele momento o pior surto de Covid-19 do mundo.

As infecções caíram drasticamente, e as restrições do lockdown começaram a ser aliviadas em meados de março. Escolas, restaurantes e cafés, shoppings, museus e outros serviços não-essenciais foram reabertos, mas sob regras rígidas para reduzir o risco de contágio.

A fronteira terrestre de 1.200 quilômetros de Portugal com a Espanha também foi reaberta no sábado, após mais de três meses de restrições e checagens.

G1 MUNDO

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas