Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Pop-it: como macaco lançou febre do brinquedo que alivia stress

Sensação é parecida com apertar um papel-bolha – mas o produto não é descartável e pode ser apertado infinitamente.

_________________Publicidade_________________

Novo brinquedo da moda entre crianças (e adultos), o pop-it é uma peça de silicone coberta por pequenas saliências que podem ser empurradas de um lado para o outro, fazendo um barulho estranhamente satisfatório. É um tipo de “fidget toy” (brinquedo para inquietação, em tradução literal), ou seja, um brinquedo anti-stress para ficar mexendo naquele momento que as mãos estão inquietas.

Os pop-its surgiram aparentemente do nada no ano passado em lojas e na internet e neste ano se tornaram uma febre internacional.

Mas o que parece ser uma moda que surgiu do dia pra noite, na verdade, é um brinquedo de mais de quarenta anos. Ele deve recente sucesso à influência de um macaco-prego da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que tem um grande número de seguidores nas redes sociais.

O original

O pop-it original foi ideia de dois designers de jogos: Theo e Ora Coster. Eles inventaram mais de 190 jogos, entre eles o Cara a Cara – um jogo de dedução que foi traduzido para vários idiomas ao redor do mundo.

Theo nasceu em Amsterdã em 1928 e foi colega de classe de Anne Frank, autora do diário que se tornou um dos mais conhecidos relatos do holocausto nazista.

Theo sobreviveu à guerra vivendo com uma família não judia e abandonando seu nome de batismo, Morris Simon.

Em 1955, ele foi para Israel de moto e acabou se mudando para lá, onde conheceu sua esposa, Ora, que era professora de arte. Juntos, eles criaram a empresa Theora Design.

A dupla começou fazendo objetos para as empresas darem como brinde, incluindo um palito de sorvete que também servia como brinquedo de montar. Isso rendeu dinheiro suficiente para permitir que eles se concentrassem no design de jogos.

O primeiro pop-it teve uma inspiração trágica, quando a irmã de Ora, uma artista, morreu de câncer de mama em 1974. Ora contava que teve a ideia em um sonho.

“Ela disse ao meu pai: ‘imagine um grande campo de seios, seios de senhora, em que você pode empurrar o mamilo.’ Ela era muito aberta, dizia o que estava em sua mente, para qualquer pessoa”, diz Boaz Coster, filho de Theo e Ora que hoje dirige a empresa com seu irmão Gideon.

O protótipo original do jogo, de 1975 — Foto: Theora Design

O protótipo original do jogo, de 1975 — Foto: Theora Design

“Ela foi até ele e disse: faça um tapete de mamilos para você apertar de um lado para o outro. E ele fez exatamente isso”.

A dupla produziu alguns protótipos, mas a ideia não deu em nada, em parte porque o tipo de silicone com a qual os pop-its de hoje são feitos ainda não era amplamente disponível. Alguns anos atrás, os irmãos recuperaram a ideia de seus pais, que havia sido arquivada nos anos 70, e fecharam um acordo com a Foxmind, empresa de jogos de Montreal.

O brinquedo foi reformulado como um jogo em que os jogadores se revezam para empurrar as bolhas e tentam evitar empurrar a última bolha.

Lançado em 2014, o brinquedo acabou sendo comprado pela loja americana Target em 2019.

“Eles começaram a vender um pouco mais, mas ainda nada muito fora do normal, até que alguém criou alguns vídeos no TikTok e no Youtube”, conta Boaz.

Por BBC

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas