Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Polícia deflagra segunda fase da operação “Garoa” visando a prisão de 84 pessoas

_________________Publicidade_________________

Nas primeiras horas desta quarta-feira, 27, a Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), deflagrou a segunda fase da “Operação Garoa”, buscando cumprir 84 mandados de prisão, e 11 mandados de busca e apreensão contra pessoas investigadas por praticarem o crime de integrar organização criminosa, tráfico de drogas, roubo e homicídio.

A ação policial é desdobramento da Operação Garoa, deflagrada em julho de 2020, na qual prendemos a pessoa apontada como líder da organização criminosa, a qual da capital paulistana coordenava ações no Acre. A prisão do investigado ocorreu na zona sul de São Paulo/SP.

O trabalho investigativo, de análise do material arrecadado, durou quinze meses, coletando informações que compravam a participação de pessoas que agiam no cometimento de diversos crimes.

A operação policial abrangeu os município acreanos de Rio Branco, Tarauacá, Senador Guiomard, Xapuri, Epitaciolândia, Manoel Urbano, bem como os Estados do Paraná, Rondônia e Tocantins, prendendo pessoas com ligação direta com a organização criminosa, visando desarticular um núcleo da organização criminosa que vem se espalhando por todo o país.

As pessoas investigadas exerciam funções essenciais à existência da organização, cuidando da logística das ações criminosas, bem como da parte financeira da organização criminosa, financiada pelo tráfico de drogas.

Foram empregados 150 policiais civis e 06 delgados para cumprimento das ordens judiciais. A Polícia Civil do Acre agradece as Polícias Civis dos Estados de Paraná, Rondônia e Tocantins pelo apoio e parceria nesta segunda fase da Operação Garoa.

Todos os presos de Rio Branco foram conduzidos à Delegacia da Segunda Regional para procedimentos cartorário e em seguida colocados à disposição da justiça.

Ao todo, foram presas 49 pessoas nos municípios de Rio Branco, Epitaciolândia, Tarauacá, Sena Madureira, Xapuri e Manoel Urbano, e nos estados já citados.

O combate ao crime organizado no estado do Acre vem apresentado excelente resultados, com a redução dos índices de crimes violentos, principalmente de roubos e homicídios.

O nome da operação faz referência à cidade de São Pulo, onde os líderes da organização acreana se refugiaram, para à distância coordenar ações da organização no Acre e em outros estados da federação. Em duas oportunidades, a Polícia Civil acreana, com apoio da Polícia Civil de São Paulo prendeu os líderes desta organização no Estado de São Paulo.

Via-Ac 24 horas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas