Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Polícia Civil deflagra mais uma fase da operação “Impactus” e prende 13 pessoas por organização criminosa e tráfico de drogas

_________________Publicidade_________________

A Policia Civil por meio da Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas – DRACO deflagrou na manhã desta sexta-feira, 21, mais uma fase da Operação “Impactus”, em continuidade às ações operacionais direcionadas contra facções criminosas atuantes no narcotráfico e crimes violentos que operam no Estado do Acre.

Durante operação foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão onde foi possível prende 13 pessoas com envolvimento direto em organização criminosa.

Das 13 prisões, três delas resultaram em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas.

A operação contou com a participação de 28 (vinte e oito) policiais civis, que cumprem 08 (oito) ordens judiciais expedidas pelo Juízo da Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco, sendo 07 (sete) buscas e apreensões e 01 (uma) prisão preventiva. Os mandados foram cumpridos em Rio Branco, com alvos localizados na área do 2º Distrito e parte alta da cidade.

Nessa fase da operação “IMPACTUS” a Polícia Civil mirou a desarticulação pontual de pessoas que gozavam de posição de destaque na facção. Os investigados exerciam relevantes funções na facção, em especial, prática de crimes patrimoniais. A maioria dos indivíduos presos já respondia por delitos graves como roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Agora, a partir dos elementos angariados, serão indiciados pelo crime de integrar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12.850/2013).
A ação faz parte da estratégia direcionada da Polícia Civil em combater as facções por meio de operações constantes.

A Polícia Civil do Estado do Acre reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações nos crimes de sua atribuição, mas que esta diligência policial foi cumprida em total observância às orientações da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), sobretudo o uso de equipamentos de proteção individual para resguardar a saúde dos policiais e dos investigados.

Ascom/Polícia Civil do Acre

Juruá Online

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas