Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Polícia alemã investiga 7 casos de envenenamento em universidade

Todas as vítimas foram hospitalizadas e um estudante de 30 anos está em estado crítico. Polícia e promotoria falam em 'uma substância nociva' colocada em bebidas.

_________________Publicidade_________________

Autoridades de Darmstadt, cidade a 30 km ao sul de Frankfurt, abriram uma investigação sobre uma possível tentativa de homicídios após o envenenamento de sete pessoas em uma universidade no oeste da Alemanha.

A Faculdade Técnica de Darmstadt afirmou que sete pessoas foram vítimas de um “ataque com veneno” e uma delas está em estado crítico.

Segundo um comunicado conjunto da polícia e da promotoria local, as pessoas consumiram alimentos e bebidas, principalmente leite e água, e “uma substância nociva” foi introduzida nas bebidas.

A polícia diz que o líquido contaminado tinha um cheiro forte e que, aparentemente, a contaminação ocorreu entre sexta (20) e segunda-feira (23). Todas as vítimas foram hospitalizadas ontem.

O caso mais grave é de um estudante de 30 anos, que está entre a vida e a morte, segundo a polícia. Investigadores fizeram buscas em todos os prédios do campus Lichtwiese, onde ocorreu o envenenamento.

Braços e pernas azulados

Segundo o jornal alemão “Bild”, as vítimas são alunos e funcionários que consumiram bebidas de uma máquina de venda automática e de um refeitório do Instituto de Ciência de Materiais.

Além do mal-estar, as pessoas perceberam que seus braços e pernas estavam ficando azulados.

A polícia está recomendando a todas as pessoas que não se sintam bem ou exibam sintomas como “coloração azulada nas extremidades” do corpo a entrar imediatamente em contato com um médico.

Alunos, professores e funcionários foram orientados a não consumir mais alimentos e bebidas armazenados nas dependências do campus, segundo a RFI (Rádio França Internacional).

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas