Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Poderes do Acre avaliam cenário da Covid-19 e repensam medidas estratégicas

_________________Publicidade_________________

Em uma reunião comandada pelo governador Gladson Cameli na tarde desta terça-feira, 16, representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Acre se uniram no Palácio Rio Branco para discutir o cenário da pandemia de Covid-19 e analisar a necessidade de medidas restritivas mais rígidas.

Em uma reunião comandada pelo governador Gladson Cameli, representantes dos três poderes se uniram para discutir o cenário da pandemia. Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Completando um ano desde que chegou ao Acre, a pandemia vive hoje seu pior momento, com o disparo do número de casos para centenas por dia, junto à rede pública e privada de saúde, chegando ao  limite de sua capacidade de atendimento. Só nesta terça-feira, 14 pessoas estavam na fila por uma UTI e o maior hospital de referência do Estado para a doença, o Into, realiza cerca de 400 atendimentos por dia, encontrando-se próximo de sua ocupação máxima.

Participaram do encontro representantes da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Prefeitura de Rio Branco, Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público do Acre (MPAC) e Procuradoria-Geral do Estado (PGE), além de gestores estaduais e municipais.

Participaram do encontro representantes da Aleac, Prefeitura de Rio Branco, TJAC, TCE, MPAC, Procuradoria-Geral do Estado (PGE), além de gestores estaduais e municipais, Fotos: Marcos Vicentti/Secom

“Este é um encontro para que todos nós possamos estar de mãos dadas para diminuir o sofrimento que o Acre vive. Neste um ano de combate, digo meu muito obrigado a todos os poderes, que estão conosco desde o início. Confesso que estamos todos cansados. E agora preciso que sejam tomadas decisões que possamos dividir, além de termos toda a base legal”, destacou o governador Gladson Cameli.

A procuradora-geral do Ministério Público, Katia Rejane Araújo, atentou que mesmo com todos os esforços tomados até então, o Acre chega a seu pior momento, exigindo novas estratégias e medidas.

Procuradora-geral Kátia Rejane Fotos: Marcos Vicentti/Secom

“Trabalhamos juntos, nos esforçamos, nos unimos e reconhecemos todo o trabalho até agora, mas estamos no momento mais crítico e precisamos saber o que deve ser feito para a contenção dessa pandemia, observando o que deu certo e aprender com os erros. Existe toda uma equipe multidisciplinar que pode nos ajudar a tomar as decisões corretas e certeiras”, explicou a procuradora.

Evitando o colapso

Com o estado seguindo um número de problemáticas que envolvem ainda o surto dengue, a inconstância da cheia dos rios e a crise migratória na fronteira com o Peru, a preocupação hoje com o agravamento da pandemia é de um colapso do sistema de saúde semelhante ao do Estado do Amazonas.

O procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, ressaltou que a estrutura de saúde do Acre foi praticamente multiplicada por cinco desde o início da pandemia, com leitos, profissionais e atendimentos de baixa complexidade assegurados junto à média e alta, mas, segundo o secretário de Saúde, Alysson Bestene, a palavra “exausta” tem sido pequena para definir o cansaço das equipes de saúde.

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, relatou ter se reunido com representantes dos setores comerciais e com os outros prefeitos do estado para ouvir as demandas dos setores e possibilidades junto as administrações públicas. Muitas prefeituras têm intensificado campanhas educativas contra o avanço do coronavírus e alguns empresários estão se mobilizando para produzir e veicular peças publicitárias contra a Covid-19, mas as medidas restritivas ainda seguem sendo criticadas por alguns setores, mesmo com o cenário complicado.

“Mas seguimos na luta e vamos pela maioria. Não estamos medindo esforços na prefeitura e a todo momento nossa equipe municipal de Saúde está em sintonia com a equipe do Estado, dividindo responsabilidades e trabalhando em conjunto. Estou sempre em contato com o governador Gladson e dividimos nossas aflições”, disse o prefeito.

Entre os encaminhamentos gerais do encontro de poderes para conter o avanço da Covid-19 estão uma reunião virtual com todos os prefeitos do Acre para sensibilização do momento vivido, a criação de um Conselho Estadual de Crise e a deliberação de uma medida restritiva ainda mais rígida para todo o estado, com um novo plano de fiscalização junto à segurança pública e demais setores reguladores.

Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom
Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas