Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

PMAC comemora dois anos de criação da Patrulha Maria da Penha

_________________Publicidade_________________

A Polícia Militar do Acre (PMAC) realizou nesta última terça, 28, uma solenidade em comemoração aos dois anos de criação do programa Patrulha Maria da Penha. O evento foi realizado no Centro Universitário Uninorte, em Rio Branco, e reuniu autoridades do Estado, representantes da rede de proteção a mulheres vítimas de violência doméstica, policiais militares da capital e do interior, e alunos do Curso de Formação de Soldados da PMAC (CFSD 2021).

Solenidade em alusão aos dois anos da Patrulha Maria da Penha no Estado. Foto: Assessoria PMAC

Criada em 16 de setembro de 2019, por meio de termo técnico firmado entre os poderes Executivo e Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública do Estado do Acre, a unidade tem como principal função a fiscalização das medidas protetivas de urgência em favor das mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar. Ao longo de dois anos, a patrulha já realizou mais de 4 mil visitas e atendeu mais de 1,2 mil mulheres vítimas no estado.

Os novos alunos soldado da PMAC participaram da solenidade. Foto: Assessoria PMAC

Entre os convidados da solenidade, uma das mulheres atendidas pela patrulha, Devac Brito, que é cirurgiã vascular. Vítima de violência doméstica no passado, Devac viu na ajuda oferecida pelo programa a oportunidade de sair do ciclo de violência. Hoje ela usa seu exemplo para ajudar outras mulheres que passam pela mesma experiência.

Devac de Paiva Brito representou as mais de 1,2 mil mulheres atendidas pelo programa. Foto: Assessoria PMAC

“Fiz questão de vir aqui representar essas mulheres, porque sei que situações de violência podem acontecer com qualquer uma de nós, sendo pessoas de notoriedade na sociedade ou não. Eu passei por isso, e agradeço imensamente o acompanhamento realizado pela patrulha, que me possibilitou retomar o controle”.

Devac fez ainda um apelo ao público na solenidade, composto majoritariamente por homens. “Quando vocês têm filhos e os expõem a agressões verbais ou físicas, vocês estão fazendo com que levem isso para a vida. Infelizmente a sociedade criou homens extremamente machistas, mas vocês podem ser diferentes, a começar ensinando seus filhos de outra forma, com sensibilidade”, pontuou Devac.

O comandante-geral da PMAC, coronel Paulo César Gomes da Silva, finalizou a solenidade agradecendo o empenho dos envolvidos no projeto, e destacou os números positivos alcançados ao longo dos dois anos de trabalho da unidade. “O trabalho que desenvolvemos é árduo, mas indispensável. Comemoramos esses dois anos sem nenhum feminicídio entre as mais de mil e duzentas mulheres que acompanhamos, isso no estado que tem a maior taxa de feminicídios do país”, assinalou.

O comandante-geral agradeceu o empenho de todos os envolvidos no projeto. Foto: Assessoria PMAC

Após a solenidade, os alunos do Curso de Formação de Soldados da PMAC assistiram à palestra “Perspectiva em Igualdade de Gênero”, ministrada pela capitão Andreza Santos, comandante do 2º Esquadrão do 3º Regimento de Polícia Montada da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, e pelo soldado Rodrigo Amarante, integrante da Patrulha Maria da Penha da mesma unidade.

Foto: Assessoria PMAC
Foto: Assessoria PMAC
Foto: Assessoria PMAC
Foto: Assessoria PMAC
Foto: Assessoria PMAC
Foto: Assessoria PMAC

Por SECOM

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas