3 de julho de 2022   |   06:02  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Paratrike se choca contra fiação elétrica e cai no Rio Juruá em Guajará-AM; Criança estava à bordo

No momento em que passava sobre o rio Juruá, o piloto, que seguia com uma passageira, chocou-se contra um cabo elétrico.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

Durante mais um voo de paratrike, o piloto Brás Freitas se deparou com uma situação inesperada para ele e os colegas praticantes desse esporte na região. Durante o voo, na tarde da última quinta-feira (16), o paratraike que Braz pilotava se chocou em um fio elétrico, no município de Guajará- Amazonas.

“A tarde estava boa, não tinha turbulência, estava muito boa para voar. O equipamento estava checado e seguro. Aconteceu que chegando a Guajará, como era um local que a gente costumava já brincar, na frente, naquela orla, como a gente encerrou as brincadeiras por causa do inverno, nesse período eles colocaram um fio de alta-tensão, que atravessa para o outro lado do rio, a gente não tinha sido informado disso. Também  não tinha sinalização porque, eu não vi.” explicou Braz Freitas, piloto.

Braz pilota há mais de cinco anos, tendo experiência e também a carteira que o deixa apto a pilotar o equipamento. Junto com ele, teriam uma passageira com a filha de oito anos de idade, que sofreu ferimentos leves.

“Machuquei no braço, a testa e a minha passageira bateu o olho, mas foi feito o raio-x, não quebrou nada e está todo mundo bem. Já tive contato com ela hoje e está tudo bem”  pontuou Braz Freitas, piloto.

O piloto disse ainda que o equipamento suporta até 400 quilos e a quantidade de passageiros não seria um motivo para a queda.

“Aquele equipamento, se tivesse espaço, daria para até quatro pessoas. Porque como eu tenho uma asa e a asa tem a placa de certificação da asa, você pode ver que é de 150 a 400 quilos. Então o peso estava muito abaixo do nível, não tinha perigo nenhum sobre o peso do equipamento”, explicou o piloto.

O equipamento ficou bastante danificado após a queda, tendo quase perca total.

Posicionamento do Corpo de Bombeiros sobre o caso

O comandante do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul, Josadac Cavalcante, explicou que o esporte aéreo vem crescendo, inclusive, uma associação está sendo organizada para esse fim.

“É um esporte considerado bastante seguro, mas essa segurança está diretamente atrelada às ações do piloto. Então, um piloto, tem que estar atento a todos os procedimentos de segurança, para que o esporte seja seguro. Então, nós, como Corpo de Bombeiros, orientamos que os praticantes desse esporte fiquem bastante atentos à manutenção do seu equipamento, do motor, do velame antes de fazer o voo. É importante também salientar que, as pessoas que fazem uso desse equipamento, conheçam a região onde vá fazer o sobrevoo para que não seja pego de surpresa, com alguma fiação com algum obstáculo” Explicou o comandante.

O comandante salientou a importância, aos praticantes desse esporte, de conhecer a região de sobrevoo, assim como saber as condições do seu equipamento para evitar assim panes no seu deslocamento, e voar com segurança.

Assista a reportagem:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS