Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Parados há praticamente um ano, bares tem efetuado demissões e contabilizado prejuízos em Cruzeiro do Sul: querem expansão de horário

_________________Publicidade_________________

Há mais de um ano, o setor de bares e restaurantes foi obrigado a parar temporariamente com suas atividades, que até então eram responsáveis por movimentar boa parte da economia de Cruzeiro do Sul.
O vazio e o silêncio representam o atual cenário dos locais que viviam lotados de clientes e, agora, tentam se reerguer da crise financeira e dos impactos causados pela pandemia de COVID-19.
Com isso, houve demissões de funcionários e a pausa nos shows ao vivo, que comumente acontece. Para o empresário Eric Salles, mesmo com a liberação do funcionamento, só seria possível a retomada de shows ao vivo se o horário fosse estendido. “A gente só quer estender o horário para que a gente possa pagar as contas, para que a classe musical também, os artistas possam trabalhar. A gente não quer fazer aglomeração, quero poder colocar uma música pelo menos até umas dez horas no mínimo que é até onde os restaurantes estão funcionando”,relatou.


Desde o inicio da pandemia vários setores foram afetados. Um um deles são os bares.

Jardean Dutra é músico e segundo ele o momento já é favorável para a realização de shows ao vivo. “A gente está atrás de nossos direitos. Paramos de trabalhar, mas as contas estão vindo todo mês”, afirmou.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas