18 de maio de 2022   |   15:28  |  

booked.net

,

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Pais de crianças autistas e atletas participam da 1° corrida pró-autismo em Cruzeiro do Sul

_________________Publicidade_________________

por Chico Rocha

A bandeira defendida pelos atletas que percorreram os 5 km na manhã de domingo, dia 10, em Cruzeiro do Sul, não era por troféu ou medalha, era mais do que isso, propagar informações sobre o autismo. O evento também arrecadou mais de uma tonelada de alimentos que irão ser entregues para a Secretaria Municipal de Assistência Social fazer a distribuição com as famílias carentes da cidade.

A corrida teve largada as 7h da manhã, na Avenida Coronel Mâncio Lima, e aqui não importava quem ia chegar em primeiro lugar o importante mesmo era completar a prova. Tico Lima veio de Rio Branco e disse que nesta hora, todos estão unidos pela mesma causa.
“A gente imaginou como unir todo mundo e a corrida é o melhor lugar e o melhor evento, além dos alimentos arrecadados, mais de 250 atletas correndo e esta sendo um evento maravilhoso”.


Entre os atletas que participaram da corrida, muitos eram pais de crianças autistas como é o caso de Sara Morreria de Souza que também veio de Rio Branco para participar do evento em Cruzeiro do Sul.
“Sou mãe de autista, mãe de gêmeos, um deles é autista o Igor Souza de 7 anos e a corrida transformou minha vida. Através da via do meu filho que conheci a corrida e hoje tenho um grupo de corrida anjos do asfalto onde corremos como estilo de vida e com propósito de propagar informações sobre o autismo, com essa camisa eu corro pelo meu filho”.


Incentivador do evento o médico Cruzeirense, Mazinho Maciel que tem a filha autista, também participou da corrida e, na chegada, foi recebido pela pequena Lara. Marcinho falou da emoção da importância de levar informações sobre o autismo.
“A emoção total porque a Lara é a responsável por tudo, eu mergulhei nesse mundo do autismo após o diagnóstico dela há 5 anos atrás e milha filha hoje é outro criança e o principal conselho é, desconfiou de alguma coisa procure o medico para o diagnostico precoce, suspeitou tratou”.


Teve também quem trocou a farda pelo uniforme de corredor para abraçar a causa do autismo, o comandante do 6° batalhão da Policia Militar de Cruzeiro do Sul, Coronel Edvan Rogerio, disse que a PM do Acre também apóia a causa.
“Não poderia ficar de fora, deixar de apoiar esse projeto tão importante. Qualquer tipo de atividade que venha incentivar essa causa de apoio a inclusão a Policia Militar vai está contribuindo para isso”.
Após o encerramento da corrida os atletas aproveitaram a farta mesa de frutas e líquidos para hidratação e fazer a reposição das energias.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas