Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Pai que torturou filho de 3 anos em Porto Acre pode pegar 8 anos de prisão

_________________Publicidade_________________

O delegado de Polícia Civil, Marcos Cabral, declarou nesta terça-feira (18) que João Lucas, pai da criança que foi torturado no município de Porto Acre, deve responder pelo crime de tortura e castigo.

Segundo o chefe de polícia, o pai vai ser intimado para ser ouvido e apresentar a versão dele sobre os fatos marrados, em denúncia, pela mãe da criança. No entanto, informações apontam que João Lucas teria fugido para Boca do Acre, no Amazonas. “Ele pode responder pelo crime de tortura na modalidade castigo. A gente instaurou uma investigação para apurar, inicialmente, o crime de maus-tratos. Vamos representar agora ao Judiciário para pedir uma medida protetiva para que ele não se aproxime da criança enquanto a investigação estiver tramitando”, declarou.

O caso ocorreu no interior do estado, em que uma criança, de apenas três anos, foi vítima de maus tratos e apanhou do pai com cipó e teve os pés furados por ele. O boletim de ocorrência foi registrado no sábado (15).

A pena neste caso é de reclusão, de dois a oito anos. Na mesma pena incorre quem submete pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante de medida legal.

Via-Ac 24 horas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas