Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Operação resulta na maior apreensão de madeira ilegal registrada dos últimos anos

_________________Publicidade_________________

O Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), em parceria com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) da Polícia Militar, anunciou na manhã desta quinta-feira, 6, os resultados de uma operação deflagrada em Acrelândia, que durou aproximadamente 18 dias.

Uma coletiva de imprensa foi realizada para divulgação dos resultados, na sede do imac. Foto: Dharcules Pinheiro/Sejusp

O alvo foi uma quadrilha originária de Rondônia que se aproveitava da facilidade de acesso à região e, ameaçando moradores de morte, praticava a derrubada de árvores para o furto de madeira ilegal.. Três pessoas foram presas e 300 metros cúbicos de madeira foram apreendidos, além de motosseras, veículos e tratores. O prejuízo estimado da quadrilha foi de 600 mil reais.

Fora o dano ambiental, o setor madeireiro do estado estava sendo diretamente afetado. “A quadrilha já vinha atuando em Acrelândia havia algum tempo, vínhamos recebendo diversas denúncias dos moradores e, em parceria com a Batalhão Ambiental, conseguimos dar uma resposta, evitando a prática de crime ambiental e prejuízos a quem trabalha de forma legal no mercado madeireiro”, disse André Assem, diretor-presidente do Imac.

André Assem destaca os prejuízos causados pela quadrilha. Foto: Dharcules Pinheiro/Sejusp

Segundo o comandante de Policiamento Ambiental, Kleison Albuquerque, a operação só foi possível graças à estruturação do Batalhão, que nos últimos meses recebeu do governo do Estado diversos investimentos, com a aquisição de materiais e equipamentos, tais como novas viaturas, quadriciclos, drones e manutenção de veículos.

“Montamos uma força-tarefa e atuamos de forma estratégica. Este ano tivemos a estruturação do Batalhão e com isso conseguimos alcançar esse resultado. Vamos continuar trabalhando, fazendo varreduras nesta e em outras regiões para coibir este e outros tipos de crimes”, destacou Kleison.

Kleison Albuquerque é comandante do Batalhão Ambiental (BPA) e falou sobre os investimentos que viabilizaram a operação. Foto: Dharcules Pinheiro/Sejusp

O comandante da Polícia Militar, Paulo Cezar Gomes, informa que, com a chegada do verão, a tendência é de que as ações de policiamento ambiental sejam ampliadas. “Fizemos a estruturação do Batalhão com recursos próprios, não só aqui na capital, mas enviamos também o aporte às bases dentro dos municípios, vamos renovar as parcerias com as instituições e órgãos fiscalizadores”, explicou.

Pão César Gomes destaca a intensificação das operações durante o verão. Foto :Dharcules Pinheiro/Sejusp

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas