8 de agosto de 2022   |   00:11  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

OMS volta a debater se varíola dos macacos merece alerta máximo

Na abertura da reunião, diretor-geral reconheceu dificuldades para resolver se doença configura uma emergência internacional de saúde.

_________________Publicidade_________________

A Organização Mundial de Saúde (OMS) iniciou, nesta quinta-feira (21/7), nova reunião do seu comitê de especialistas que analisa a situação da varíola dos macacos no mundo. O objetivo do encontro é avaliar se o crescimento de casos da infecção configura uma emergência de saúde pública mundial, nível mais alto de alerta para uma doença e patamar no qual está classificada a Covid-19.

De acordo com a OMS, no atual surto, já foram registrados 14 mil casos de varíola dos macacos em 71 países. No discurso de abertura do encontro, o diretor-geral Tedros Adhanom destacou que boa parte dos casos está sendo registrada em homens que fazem sexo com homens, mas mostrou preocupação sobre os estigmas que podem recair sobre o grupo caso a doença seja declarada uma emergência de saúde mundial.

Por outro lado, o diretor-geral acredita que essa particularidade pode ser utilizada para implementar intervenções de saúde específicas.

Outro fator apontado pelo diretor-geral durante seu discurso foi a falta de informação sobre a incidência da doença em algumas partes da África, o que impossibilita uma determinação sobre o quadro da doença no mundo. “Essa dificuldade da situação epidemiológica na região representa um desafio substancial para determinar intervenções que controlem essa doença historicamente negligenciada”, apontou Tedros.

A definição sobre o assunto que sairá do encontro desta quinta-feira será divulgada pela OMS nos próximos dias.

Distrito Federal

De acordo com os dados mais recentes da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), a capital federal tem 12 casos confirmados de varíola dos macacos. Desses, todos são homens, sendo quatro na faixa etária de 20 a 29 anos e oito entre 30 e 39.

Com informações via Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS