2 de julho de 2022   |   00:38  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

O que houve foi homicídio e não um simples acidente de trânsito como a defesa quer fazer acreditar”, dispara promotor

_________________Publicidade_________________

O promotor Efrain Mendonza chegou ao Fórum Criminal por volta das 8h desta terça-feira, 17 e falou com a imprensa.

De acordo com Efrain Mendonza, a defesa sustenta a tese de que houve acidente de trânsito simples e não um crime.

“O que temos aqui, o que vai ser julgado é um crime, um homicídio e não um simples acidente como adesão alega. Temos provas técnicas e testemunhas que corraboram com todo o processo”, disse o promotor.

A defesa de Ícaro Pinto afirmou que todo o processo sobre o caso tem erros e que não houve homicídio, mas uma fatalidade.

“Infelizmente foi uma fatalidade, um acidente de trânsito simples e não um racha como a acusação está afirmando e vamos provar isso. O processo está cheio de erros que iniciaram nas investigações”, afirmou o advogado Luiz Carlos Souza Neto.

No primeiro dia de júri está previsto para serem ouvidas cinco testemunhas do Ministério Público, três testemunhas de defesa do Ícaro e cinco testemunhas de defesa do Alan além dos interrogatórios dos réus. Para o segundo dia, a previsão é que ocorra apenas os debates e o juiz Alesson Braz, titular da unidade, assine a sentença no final do dia, após votação dos jurados.

Foto Willamis França

Informação Notícias da Hora

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS