30 de junho de 2022   |   13:44  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

No Acre, indígena é preso suspeito de agredir e manter em cárcere privado servidora pública

Segundo a polícia, a mulher morava por volta de um ano com o indígena, na aldeia.

_________________Publicidade_________________

Foto: Arquivo Polícia Civil

Redação Juruá Online

Na última sexta-feira (3), um indígena da etnia Huni Kuin, de 50 anos, foi preso, acusado de violência doméstica e cárcere privado, na Aldeia Grota, zona rural de Feijó, no Acre. A denúncia de que o indígena agredia e mantinha em cárcere a companheira, sendo esta uma servidora pública do estado do Paraná (PR), foi recebida pela Polícia Civil e os agentes encaminhados ao local.

Uma equipe do Ministério Público do Estado acompanhou a prisão do suspeito, assim como o Corpo de Bombeiros e Fundação Nacional do Índio (Funai).

O delegado responsável pelo caso, Railson Ferreira, declarou que a mulher, de 42 anos, morava por volta de um ano com o indígena na aldeia, sendo uma Servidora Pública do Tribunal Regional Trabalho.

A Polícia Civil informou que, em 2021 tinha recebido denúncias do crime, e uma equipe foi enviada a aldeia, mas, por falta de provas, o homem não foi preso.

O suspeito passou por audiência de custódia ainda na sexta-feira (3), sendo mantida a prisão preventiva.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas