Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Mulher que tossiu em paciente com câncer em loja dos EUA é condenada à prisão

_________________Publicidade_________________

Condenada por agressão, Hunter também ficará seis meses em liberdade condicional e pagará uma multa de US$ 500,00.

No ano passado, num dos piores momentos da pandemia do novo coronavírus para os Estados Unidos, Debra Hunter, de 53 anos, estava em uma loja de decoração para casas quando, sem máscara, tossiu no rosto de outra consumidora que estava no local, Heather Sprague. Na última quinta-feira (8), Hunter foi condenada a 30 dias de prisão por agressão. 

Sprague contou, no Tribunal, que começou a gravar Hunter quando a mesma começou a ser rude com os funcionários da Pier 1 por conta de um item que ela queria devolver. Quando Hunter reparou que estava sendo filmada, começou a fazer gestos obscenos.PUBLICIDADE

Poucos segundos depois, Hunter disse à Sprague: “acho que vou chegar bem perto de você e tossir em você, o que acha?”. Depois disso, se aproximou de Sprague (que usava uma máscara contra a Covid-19) e cuspiu em seu rosto. 

Segundo Sprague, ela havia passado por uma cirurgia para remover um tumor cerebral 10 meses antes e ainda estava sendo tratada quando tudo aconteceu. 

“O ato de Hunter de tossir na minha cara no auge de uma pandemia foi algo calculado para me atacar no meu ponto mais fraco, física e psicologicamente”, disse Sprague ao juiz James A. Ruth, do Tribunal do Condado de Duval, de acordo com a gravação da audiência de condenação online que foi postada pelo First Coast News. “Fiquei atordoada no momento e cada vez mais com mais medo”, completou.

Em sua defesa, Hunter afirmou que “foi filmada em seu pior dia e em seu pior momento” e que “sua família sofreu com o vídeo”. 

“A realidade é que minha família está permanentemente marcada. E embora essa cicatriz possa desaparecer com o tempo, ela nunca desaparecerá completamente. Meus filhos não deveriam pagar o preço pelo meu erro”, disse ela no vídeo. 

Para o juiz Ruth, o testemunho de Hunter “expressou mais preocupação com a sua família do que com o ato que cometeu contra Sprague”.

“Ela falou sobre como isso mudou seu mundo e como ela está recebendo mensagens desagradáveis no Facebook e coisas dessa natureza, e sobre como eles [a família] não podem ir para o clube de campo ou qualquer outro lugar, e não podem jogar futebol”, disse ele. “Eu entendi. Mas eu ainda não vi qualquer expressão — ou uma expressão significativa — de arrependimento sobre o impacto que teve sobre a vítima neste caso.”

Hunter também foi condenada a seis meses em liberdade condicional e a pagar uma multa de US$ 500,00 e o juiz Ruth ordenou que ela faça um curso de controle de raiva, além de passar por uma avaliação de saúde mental. 

Os Estados Unidos são o epicentro da Covid-19 no mundo, com mais de 31,17 milhões casos confirmados e cerca de 561 mil mortes, segundo o levantamento feito em tempo real pela universidade Johns Hopkins. Em algumas cidades e estados dos EUA o não-uso de máscaras pode culminar em multas de até US$ 2.500 (o equivalente a R$ 14,1 mil), como era o caso de Arlington, no Texas, em outubro passado.  

CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas