25 de maio de 2022   |   05:19  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Morre onça-pintada que invadiu base de abastecimento do aeroporto de Vilhena, RO

_________________Publicidade_________________

A onça-pintada que invadiu a base de abastecimento do Aeroporto Brigadeiro Camarão, em Vilhena (RO), morreu após a operação de resgate no último sábado (9). Órgãos ambientais e de segurança foram mobilizados para a captura do animal, no entanto, de acordo com um veterinário que realizou o atendimento, a onça apresentava sinais de que estava com problemas de saúde. A causa da morte ainda não foi divulgada.

“Nós fomos com o intuito de organizar a contenção química ou até mesmo mecânica, em busca sempre de preservar a vida da onça, mas a mesma apresentava sinais clínicos típicos de um animal que não estava em condição de vida normal. Um animal funcional não ficaria tão vulnerável para as manipulações que foram feitas no momento. Após a captura, levamos o animal para realizarmos todos os exames de rotina. Ela apresentava sinais clínicos de que tinha alguma doença”, disse o veterinário Rafael Godoi.

Um outro veterinário voluntário informou que a onça apresentava lesões e que durante os exames foram percebidos processos infecciosos, o que pode ter levado o animal a morte.

A operação de resgate, que teve início ainda na manhã do sábado, durou cerca de 10 horas. De acordo com o assessor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semas), Rafael Fonseca, a ida da onça até o aeroporto pode ter ligação com o desmatamento na região.

“Não é normal um animal estar naquelas condições, estava embaixo de um caminhão. A gente organizou várias estratégias para capturar esse animal, e durante a movimentação a gente via que tinha alguma condição anormal ali. O fato dela parar naquele local, em um aeroporto, embaixo de um caminhão, tem total ligação com o desmatamento. Então a gente não sabe se o animal estava fugindo de algum ato de caça, de outros animais… A gente sabe que ela foi parar ali por causa do impacto ambiental que se tem naquela área”.

Uma onça-pintada invadiu a base de abastecimento do Aeroporto Brigadeiro Camarão na manhã do sábado (9) e ficou deitada embaixo de um caminhão estacionado. Quem percebeu a presença do felino foi um funcionário do aeroporto.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), até às 10h, o aeroporto não estava em funcionamento porque os funcionários não conseguiam abastecer os aviões. Porém, o animal foi guiado para longe dos caminhões de combustíveis.

A operação de resgate só foi encerrada no final da tarde do sábado, quando a onça foi capturada e levada para exames.

‘Maior felino das Américas’

Onça-pintada ficou embaixo de um caminhão de abastecimento de avião no aeroporto de Vilhena, RO — Foto: Carlos Mont Serrate

Onça-pintada ficou embaixo de um caminhão de abastecimento de avião no aeroporto de Vilhena, RO — Foto: Carlos Mont Serrate

De acordo com o biólogo Flávio Terassini, não é muito comum que onças-pintadas sejam vistas próximas de casas ou órgãos públicos.

“Provavelmente o seu habitat, onde ela estava, está sem alimento: a paca, cutia e a capivara, que são os principais animais que ela come. Então ela tende a vir próximo às casas atrás de animais que nós criamos, como vacas ou porcos”, comenta.

O biólogo ressalta ainda que é de extrema importância manter distância do animal em casos como este, principalmente considerando que a onça-pintada é o maior felino das Américas e pode tentar tentar se defender caso se sinta ameaçada.

“Neste caso, a polícia tem que usar dardo tranquilizante para fazer a contenção desses animais e claro fazer a soltura na área preservada”, aponta.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS