Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Morre cão policial que participou da novela ‘A Força do Querer’; ‘meu eterno parceiro de cena’, publicou a atriz Paolla Oliveira

O ator de quatro patas chamava a atenção durante as operações policiais comandadas por Major Jeiza, interpretada pela atriz Paola Oliveira, que prestou uma homenagem a ele nas redes sociais.

Morreu no início da noite desta sexta-feira (30), em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, o cão policial Aeron, um pastor belga que contracenou com a atriz Paolla Oliveira na novela da Rede Globo ‘A Força do Querer’. Aeron fazia um tratamento contra um câncer e se recuperava de uma cirurgia feita na noite de terça-feira (27).

Na novela 'A Força do Querer', Aeron era um cachorro policial que acompanhava a major Jeiza, interpretada por Paolla Oliveira — Foto: Reprodução/Redes sociais

Na novela ‘A Força do Querer’, Aeron era um cachorro policial que acompanhava a major Jeiza, interpretada por Paolla Oliveira — Foto: Reprodução/Redes sociais.

Nas gravações, Aeron reproduzia o que já estava acostumado a fazer na vida real, já que trabalhou no Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Após anos de trabalho na PM do Rio e depois de encerrar a carreira de ator, Aeron se aposentou e foi adotado por um policial que mora em Itaperuna. Depois de procurar atendimento devido a um problema ortopédico, médicos veterinários da Universidade Iguaçu descobriram que o cão estava com um câncer.

O cachorro policial Aeron contracenou com a atriz Paolla Oliveira na novela 'A Força do Querer' — Foto: Reprodução/Redes sociais

O cachorro policial Aeron contracenou com a atriz Paolla Oliveira na novela ‘A Força do Querer’ — Foto: Reprodução/Redes sociais

“Em exames, a gente pôde constatar que tinha algumas outras alterações que nos preocuparam. Ele tinha dificuldade de se alimentar, não estava conseguindo andar e tinha um aumento de volume na cavidade abdominal”, explicou o médico veterinário Matheus Mattos.

O quadro de saúde dele se agravou e uma ultrassonografia mostrou que o tumor tinha se rompido, e por isso ele precisou ser operado às pressas na noite de terça-feira (27).

“Em exames, a gente pôde constatar que tinha algumas outras alterações que nos preocuparam. Ele tinha dificuldade de se alimentar, não estava conseguindo andar e tinha um aumento de volume na cavidade abdominal”, explicou o médico veterinário Matheus Mattos.

O quadro de saúde dele se agravou e uma ultrassonografia mostrou que o tumor tinha se rompido, e por isso ele precisou ser operado às pressas na noite de terça-feira (27).

Aeron foi operado às pressas na última terça-feira (27) após um tumor se romper — Foto: Reprodução

Aeron foi operado às pressas na última terça-feira (27) após um tumor se romper — Foto: Reprodução

“Na terça-feira houve uma ruptura dos nódulos que ele tinha no baço. Era um quadro que inspirava muito cuidado, era um risco muito grande. Foi possível fazer o procedimento todo, com sucesso, ele suportou muito bem todas as etapas do procedimento”, conta o veterinário.

A operação foi delicada, e durou uma hora. Aeron estava se recuperando bem, mas no fim da tarde desta sexta-feira (30), o cachorro morreu, aos 11 anos de idade.

“Ele foi um animal que dedicou a vida dele a sociedade, ao cumprimento dos deveres como um cão policial, e o mínimo que a gente poderia fazer nesse momento difícil da vida dele era retribuir um pouquinho desse bem que ele fez pra nós durante todos esses anos de trabalho”, conta Matheus.

Aeron participou de diversas operações do Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

Aeron participou de diversas operações do Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas