Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Ministro britânico da Saúde renuncia após ser flagrado beijando assessora

_________________Publicidade_________________

Matt Hancock admitiu que quebrou protocolo do país contra Covid-19; ele se desculpou e disse que sua vida pessoal não deve desviar foco do país contra a doença

Matt Hancock renunciou ao cargo de ministro da Saúde do Reino Unido neste sábado (26), um dia depois de se desculpar por violar regras do país contra a Covid-19.

O político foi fotografado beijando e abraçando uma conselheira, com quem o tabloide britânico “The Sun” alega que ele está tendo um caso extraconjugal. O jornal noticiou que as imagens eram de 6 de maio, duas semanas antes de o contato entre famílias ser permitido em ambientes fechados na Inglaterra.

“Me reuni com o primeiro-ministro e renunciei ao cargo… Aqueles de nós que fazem essas regras têm que cumpri-las e é por isso que tenho que deixar o cargo”, disse Hancock em um vídeo postado em sua página do Twitter.

“Estou muito orgulhoso do que fizemos para proteger o NHS – o sistêmica público de saúde do Reino Unido – no auge [da pandemia], para entregar a implementação das vacina, uma das mais rápidas do mundo, e estou ansioso para apoiar o governo e o primeiro-ministro fora do cargo”, acrescentou.

Em uma carta a Boris Johnson, ele se desculpou escrevendo: “Quero reiterar minhas desculpas por quebrar a orientação e pedir desculpas à minha família e entes queridos por fazê-los passar por isso”.

Tabloide publicou imagem de Matt Hancock beijando assessora e violando regras
Tabloide ‘The Sun’ publicou imagem de Matt Hancock beijando assessora e violando protocolos contra Covid-19

A matéria do tabloide causou acusações de aparente clientelismo – uma alegação que o ministro da Saúde enfrentou anteriormente por ter assinado um contrato com um ex-vizinho para kits de teste Covid-19.

Hancock estava sob pressão há meses por causa do tratamento da pandemia do novo coronavírus no Reino Unido, mas, até aqui, tinha conseguido apoio para continuar no cargo.

Ele foi acusado pelo ex-conselheiro-chefe do primeiro-ministro Boris Johnson, Dominic Cummings, de sabotar o programa de testes de Covid-19 no país, além de mentir sobre a situação em lares de idosos e a falta de equipamento de proteção individual. Hancock nega as acusações.

O ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock
Matt Hancock renunciou ao cargo de ministro da Saúde do Reino Unido

Até o momento, mais de 128.000 pessoas morreram no Reino Unido por Covid-19 – o maior número de mortos na Europa.

Uma das principais falhas iniciais da resposta do país à pandemia foi a construção de um sistema de teste e rastreamento. O governo britânico também foi criticado por negligenciar asilos, permitindo que muitas instalações ficassem sem EPI suficiente, testes e diretrizes claras.

Via – CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas