26 de maio de 2022   |   22:40  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Ministério da Justiça enviará equipe técnica para definir instalação de base integrada entre Acre, Rondônia e Amazonas

_________________Publicidade_________________

Sensível às petições dos governos do Acre, Rondônia e Amazonas, no próximo dia 5 de maio, às 11 horas, o secretário de Operações do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Jeferson Gimenes, trará equipe técnica para, em vistoria, definir o local onde será implantada a nova base interestadual integrada entre os estados.

A base servirá de apoio para atuação de instituições federais e estaduais, em parceria com os municípios e faz parte do Plano Nacional de Segurança nas Fronteiras e Dívidas (VIGIA). A ação visa fortalecer a prevenção no combate e repressão de ilícitos, roubos, extração ilegal de madeira, resolver problemas de grilagem, conflitos de terra entre outros tipos de crimes que chegam a levar à crimes contra a vida e frequentemente vem acontecendo em fazendas e áreas de proteção ambiental.

Vigia é um programa do Governo Federal implantado para ações integradas de segurança nas fronteiras Foto: Reprodução Internet

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp), por meio do gestor da pasta, Paulo Cezar Rocha dos Santos, foi convidado a participar da visita, juntamente com os representantes das demais secretarias de segurança dos Estados de Rondônia e do Amazonas.

O local que passará por estudos para a instalação da base integrada será a região de Vista Alegre do Abunã, dependências do estado de Rondônia, próximo à ponte sobre o Rio Madeira. Toda a região escolhida será mapeada, a fim de identificar o melhor formato do projeto piloto, contribuindo para redução de custos e aproveitamento dos recursos disponíveis.

“Foi um pedido conjunto realizado pelos estados junto ao Ministério da Justiça. Inclusive o governador do Acre, Gladson Cameli, desde o ano passado, vem encaminhando ofícios solicitando a implantação dessa base integrada, em face dos crimes e conflitos de terra que vem ocorrendo nas regiões de divisa. A base só tende a fortalecer as ações integradas, melhorar a capacidade de atuação das forças e dar celeridade na repressão aos crimes, trazendo segurança e paz à população que vive nessas regiões mais afastadas e de limites entre os estados”, destacou Paulo Cézar Rocha dos Santos, secretário de Segurança do Acre.

Paulo Cezar vai acompanhar o secretário de operações durante a visita à Rondônia Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Palco de sérios conflitos de terra, crimes ambientais, patrimoniais e contra a vida, as regiões de divisa entre os estados do Acre, Rondônia e do Amazonas havia se tornado, nos últimos anos, alvo de constates debates entre as autoridades de segurança. A última reunião entre os gestores da pasta, ocorreu no início de março deste ano, onde os estados acertaram intensificar as ações integradas, visando a redução dos índices de crimes. A notícia para a implantação da base veio em um bom momento e torna-se um reforço para a garantia da segurança pública nessas regiões.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS