Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Meia que seria capitão do Náuas no Acreano morre em SP; técnico lamenta e fala sobre derrota

Cleison, que chegou a integrar elenco do Cacique do Juruá e assinar contrato no início do ano, não resistiu a dois AVCs nesse sábado, aos 22 anos. Time sofreu 2ªderrota no estadual

_________________Publicidade_________________

Elenco, comissão técnica e diretoria do Náuas foram surpreendidos por uma triste notícia na tarde desse sábado (31), pouco antes da partida contra o São Francisco, pela quarta rodada do primeiro turno do Campeonato Acreano: o falecimento do meia Cleison, de 22 anos, que seria o capitão do time na temporada.

De acordo com o técnico e presidente do clube, Zacarias Lopes, Cleison chegou a integrar o elenco do Cacique do Juruá no início da pré-temporada para a disputa do Campeonato Acreano, inclusive com contrato assinado. Mas um problema de saúde fez com que o atleta fosse para São Paulo para tratamento.

Zacarias Lopes lamenta morte de jovem meia que seria capitão do Náuas na temporada — Foto: Arquivo pessoal/Manoel Façanha

Zacarias Lopes lamenta morte de jovem meia que seria capitão do Náuas na temporada — Foto: Arquivo pessoal/Manoel Façanha

– Quando estava aqui ele teve um problema de saúde, muita dor de cabeça, a gente foi várias vezes com ele na UPA. Ele não melhorou, nem os médicos aqui não descobriram, não deu Covid, não deu nenhuma outra doença. O empresário dele achou por bem levar ele pra São Paulo para fazer um tratamento mais preciso e aí foi descoberto um nódulo na cabeça dele, mas era um tumor benigno. Foi feita a cirurgia, ele reagiu bem e estava se recuperando. Semana passada estava aguardando tudo certinho para os médicos liberarem ele pra treinar. Ele foi fazer as últimas avaliações para o médico liberar, mas quando foi hoje (sábado), sofreu dois AVC e não resistiu. Ele ia ser o capitão, pegou a gente de surpresa, muito forte, o baque foi grande. Fiquei abatido, sem condições de fazer, aquela empolgação de sacudir a galera no vestiário não teve – conta.

A gente teve a notícia 30 a 40 minutos antes de ir pro estádio. A notícia veio que ele ia ser sepultado às 15h, no nosso horário. Quando tivesse o minuto de silêncio antes da partida ele estava sendo sepultado. Isso desarticulou muito a gente psicologicamente – completa.

Em campo, o Náuas acabou derrotado por 3 a 0 e perdeu a chance de entrar no G-4. Zacarias Lopes afirma que o time apresentou nada que foi treinado. Apesar de ter lutado e demonstrado vontade, ele acredita que faltou organização.

Náuas está em sexto lugar no 1º turno do Acreano — Foto: Manoel Façanha/Arquivo Pessoal

Náuas está em sexto lugar no 1º turno do Acreano — Foto: Manoel Façanha/Arquivo Pessoal

– Nós não praticamos nada do que a gente treina. Foi um jogo intenso, os atletas se doaram ao máximo, mas a gente não praticou nada do que treina. Ninguém se encontrou em campo. Nós não conseguimos montar um padrão, acabou virando um jogo de muita luta, muita entrega, mas sem organização tática nenhuma. Não sei, acho que nosso pensamento não estava no campo. Foi muito difícil pra gente – finaliza.

O Náuas está em sexto lugar com quatro pontos. O Cacique do Juruá volta a campo na quarta-feira (8), para enfrentar o Vasco-AC, quarto colocado com seis pontos. A partida será na Arena da Floresta, em Rio Branco, às 19h (do Acre).

Por GE

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas