Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Médicos da capital vão à Câmara e comunicam deflagração de greve para a próxima segunda

_________________Publicidade_________________

O vice-presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), Rodrigo Prado, à convite do vereador Adailton Cruz (PSB), usou a Tribuna da Câmara de Vereadores de Rio Branco (CMRB) desta quinta-feira, 4, para comunicar aos parlamentares que a categoria iniciará na próxima segunda-feira, 8, uma greve geral no âmbito da saúde do município. 

Durante o uso da Tribuna Popular, vários representantes das categorias da saúde falaram acerca da falta de compromisso da gestão em revisar o Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR) da saúde. 

Na sessão, o vereador Raimundo Castro (PSDB) apoiou os colegas e lamentou a situação envolvendo a baixa remuneração da categoria no âmbito do município. “Hoje, os profissionais de saúde estão pagando para trabalhar”, salientou.

Em suas respectivas falas, os profissionais da saúde do município lembraram que a renovação do PCCR foi uma promessa feita pelo próprio prefeito Tião Bocalom que se reuniu com os membros Sindmed-AC ainda na campanha eleitoral para dialogar com a classe sobre os problemas da saúde no município.

Sem atualização, os médicos que trabalham para a Semsa recebem um salário de R$ 1,8 mil, sendo que a remuneração é complementada com penduricalhos.  “Infelizmente, eu tenho que dar essa notícia de que haverá greve na próxima segunda-feira. A greve teve uma adesão maciça da categoria e não é uma greve amadora. O presidente da Câmara falou do fato inédito que foi a comunicação da greve pelos servidores da saúde ao parlamentar. Estamos observando todos os parâmetros jurídicos e legais, e infelizmente, a categoria não tem saída. A prefeitura e os gestores têm se esquivado em dar uma resposta para a categoria e a de dar uma resposta, a proposta que foi entregue pelos médicos foi praticamente ‘arquivada’, nós tentamos reuniões, mas os secretários desmarcaram”, afirmou Rodrigo Prado, vice-presidente do Sindmed.

Via – Ac 24 Horas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas