Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Medalha de bronze na natação, Scheffer treinou em açude para as Olimpíadas

_________________Publicidade_________________

Com a pandemia, o nadador passou por sérias dificuldades, chegando a treinar em um açude no Rio Grande do Sul para os Jogos do Japão.

A pandemia do novo coronavírus afetou os treinamentos de grande parte dos atletas de alto rendimento. E com Scheffer não foi diferente.

“Logo quando fechou tudo, ficamos dois meses sem cair na água. Depois conseguimos uma piscina de um condomínio e fomos nos adaptando. Mas era piscina de 15 metros, não eram as condições ideais. Tem um colega de equipe que tem um sítio, com um açude de uns 60 metros e a gente improvisou lá. Juntou uns cinco amigos e ficamos uns dias lá treinando no açude mesmo. Treinamos do jeito que dava”, revelou depois de colocar a medalha de bronze no peito.

“Eu aluguei uns pesos de academia improvisada na garagem de casa. Aluguei uma bike de spin para pedalar em casa. Nos viramos do jeito que dava”, conta.

Histórico

O brasileiro encerrou um jejum que já durava 25 anos: a última vez que o Brasil conquistou medalha nesta prova foi em 1996, com Gustavo Borges, em Atlanta, nos Estados Unidos.

Curiosamente, Scheffer colocou a medalha de bronze no peito aos 23 anos, mesma idade de Borges à época. Gustavo Borges foi prata em 1996.

Via-Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas