Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

‘Me calei por muito tempo’, diz Pamella após divulgar vídeos em que é agredida por DJ Ivis

_________________Publicidade_________________

Pamella Holanda se pronunciou pela primeira vez, em rede social, após divulgar as imagens em que aparece apanhando do músico.

Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, se pronunciou pela primeira vez após divulgação das imagens em que aparece sendo agredida pelo artista. Em publicação em uma rede social, na manhã desta segunda-feira (12), ela relatou o que passou.

“Eu me calei por muito tempo! Eu sofria com minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados sem interferir com a desculpa que eu tinha que aguentar calada porque era o ‘jeito dele’, era esse o ‘temperamento dele’ e que se eu quisesse viver com ele, teria que me sujeitar e ser submissa. Não se calem!!! Não se calem jamais!!! Eu não vou me calar!”, escreveu Pamella no Instagram.

Na série de publicações, Pamella também agradece o apoio que tem recebido e afirma que não está bem, mas que ela e a filha de 9 meses, fruto do casamento com DJ Ivis, estão seguras. “[H]oje o meu choro é de alívio”, escreveu (leia a publicação na íntegra no final desta reportagem).

DJ Ivis se manifestou sobre o caso por meio de sua assessoria: “Irei cumprir a decisão da medida protetiva e permaneço à disposição da justiça”, disse.

Conforme a defesa de Pamella Holanda no caso, a decisão da Justiça que garante uma medida protetiva foi obtida em 4 de julho. A agressão registrada no vídeo ocorreu antes dessa data.

Prefeito presta apoio

O prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT), divulgou na manhã desta segunda-feira mensagens de apoio a Pamella Holanda.

“A violência contra a mulher é inadmissível e se torna ainda mais cruel e repugnante na presença de filhos. Minha solidariedade à Pamella Holanda e a todas as mulheres que lamentavelmente sofrem com a violência doméstica”, escreveu Sarto nas redes sociais.

De acordo com o gestor municipal, o secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Pinho, irá acompanhar o caso.

“Determinei ao secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Pinho, que acompanhe o caso e ofereça assistência. A Prefeitura de Fortaleza atua para garantir o apoio necessário às vítimas em casos assim. O Centro de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência Francisca Clotilde oferece acolhimento, acompanha e encaminha para serviços da Rede de Atendimento e Enfrentamento à Violência. Funciona na Rua Teles de Sousa, s/n – Couto Fernandes, na Casa da Mulher Brasileira. Tel: (85) 3108-2968”.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas