Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Mais de 6 mil trabalhadores da indústria devem tomar 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em Rio Branco

_________________Publicidade_________________

Trabalhadores devem concluir esquema vacinal a partir de quinta-feira (5) no Ginásio do Sesi e Parque Industrial.

A partir de quinta-feira (5) cerca de 6,7 mil trabalhadores da indústria devem tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Rio Branco. Eles começaram a se vacinar em maio entre os grupos prioritários, na 4ª fase de imunização.

Conforme a vacinação foi avançando, os grupos prioritários foram reduzindo. Em junho, a vacinação exclusiva para a categoria foi suspensa e os servidores passaram a acompanhar a imunização conforme a liberação por faixa etária.

A 2ª dose da vacina será aplicada para esses trabalhadores no Ginásio do Sesi, no Conjunto Manoel Julião, na quinta (5), sexta (6) e sábado (7), e no Parque Industrial, que fica na BR-364, apenas na quinta das 8h às 16h.

A superintendência do Sesi divulgou que a categoria vai receber a segunda dose 45 dias após a primeira.

Antecipação 2ª dose da AstraZeneca

Para agilizar o processo de imunização, o governo do Acre decidiu, no mês de junho, antecipar a aplicação da 2ª dose da AstraZeneca/Fiocruz. Normalmente, a 2ª dose é aplicada 90 dias após a primeira.

Com a mudança, quem tomou a 1ª dose há 45 dias já pode ir até um dos pontos de vacinação para concluir o calendário vacinal.

Na época, o PNI já tinha destacado que o estado decidiu antecipar a aplicação da segunda dose temendo as novas variantes detectadas pelo mundo.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 730.563 doses de vacinas e foram aplicadas 500.979 até esta sexta (30), sendo 371.023 da primeira dose, 119.873 da segunda e 10.083 dose única. Rio Branco aplicou 249.714 doses e Cruzeiro do Sul 59.252.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas