29 de junho de 2022   |   07:26  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Lira promete aprovar novos projetos para tentar reduzir conta de luz

Presidente da Câmara diz que o Congresso está focado em combater a inflação.

_________________Publicidade_________________

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o Congresso está focado em combater a inflação. Por isso, o deputado quer votar alguns projetos que terão impacto direto na redução da conta de luz e do valor dos combustíveis, como a redução da cobrança do ICMS sobre bandeiras tarifárias e a devolução de créditos tributários que podem ser revertidos em desconto na conta de luz.

Ele também disse que o Congresso vai cobrar do governo uma resposta sobre a concessão de subsídios para os combustíveis, nesse momento de alta de preços e aceleração da inflação. Lira defendeu que todos os entes precisam dar sua colaboração para ajudar a população neste momento de “guerra” por alimentação e subsistência, e ainda afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem o botão da calamidade que pode apertar em momentos como esse.

— O foco do Congresso e foco da Câmara é combater essa inflação que machucando todos os brasileiros — afirmou em entrevista ao JR Entrevista, da Record, nesta segunda-feira.

Ele acrescentou que essa semana o foco são os projetos voltados à energia. Na avaliação de Lira, depois da aprovação do texto que limita o ICMS cobrado no setor a 17%, a análise de outros projetos – que limitam a cobrança do ICMS sobre bandeiras tarifárias, preveem a devolução de créditos tributários em forma de desconto na conta de luz e que usam recursos da Conta de Desenvolvimento Elétrico (CDE) para reduzir o custo ao consumidor – têm potencial para neutralizar os reajustes nas tarifas autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Em outra frente, a Câmara seguirá avaliando soluções para reduzir o preço dos combustíveis. Uma possibilidade é a análise de um projeto que dá transparência e regras para a composição de preços da Petrobras. Outra frente é cobrar o governo sobre um subsídio:

— Na questão de combustível, a gente tem ainda alguns ajustes precisam ser feitos. Nós vamos apertar essa semana o governo para ele indique se vai fazer ou não subsídio no combustível. É importante, todo mundo está fazendo, todas as petrolíferas públicas ou privadas estão fazendo, os governos dos países mais avançados estão dando subsídio.

Lira tem defendido a concessão de um subsídio para caminhoneiros, taxistas e motoristas de aplicativo. Ele disse que pressionará o ministro da Economia, Paulo Guedes, por um retorno. Questionado se o país teria dinheiro suficiente para bancar essa ajuda, ele disse que sim, mas que o problema estaria no teto de gastos, regra que limita o avanço do gasto público:

— O prolema nosso não é dinheiro. Dinheiro o Brasil tem demais, recurso o Brasil tem, a Petrobras. O problema é quanto isso cabe no teto de gastos. Daí os rumores do botão da calamidade, que o Guedes tem para a apertar.

Para Lira, a situação atual se equipara ao quadro de 2020, auge da pandemia, onde o governo aprovou uma PEC emergencial que permitiu ampliar o gasto público. Para o presidente da Câmara, o atual momento é de guerra por alimentação, energia, combustível e subsistência:

— O Congresso não pode não fazer nada, esperar que a crise se dissipe, ou que uma eleição venha com tramas parciais. Não é opção.

Por O Globo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas