Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Laço cortado: Ponte do Abunã é oficialmente inaugurada e Acre sai do isolamento

A partir do próximo sábado (8), o tráfego já estará liberado. De acordo com o ministro da Infraestrutura, a “conclusão da Ponte do Abunã ligando Acre à malha rodoviária nacional gera economia imediata de cerca de 6% no transporte para o estado.

_________________Publicidade_________________

 

Está inaugurada a Ponte do Abunã. Com a presença do presidente Jair Bolsonaro, ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, governador do Acre, Gladson Cameli, e o de Rondônia, Marcos Rocha, e demais autoridades, o evento ocorreu no fim da manhã desta sexta-feira (7).

Obra foi inaugurada nesta sexta/Foto: reprodução

A partir do próximo sábado (8), o tráfego já estará liberado. De acordo com o ministro da Infraestrutura,  a “conclusão da Ponte do Abunã ligando Acre à malha rodoviária nacional gera economia imediata de cerca de 6% no transporte para o estado. Isso porque deixamos de incluir o custo embutido de até R$ 290 por travessia de balsa pelo Rio Madeira”.

Em seus discursos, foi justamente a economia a pauta principal, já que a expectativa é de que a via de ligação dos dois estados transforme a realidade socioeconômica do Acre.

Sobre a ponte

A estrutura de concreto e aço, uma das maiores já erguidas pela engenharia na Amazônia, possui 1,5 quilômetro de extensão e 14,4 metros de largura. A ponte possui duas pistas de rolagem, acostamento em ambos os lados e passarela para pedestres.

Iniciada em 2014, a construção recebeu o investimento de R$ 154 milhões. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) ficou com a responsabilidade da obra desde os primeiros pilares, sobre o caudaloso Rio Madeira, de 1.450 km de extensão.

Apesar de estar localizada em território rondoniense, a ponte do Madeira é um sonho antigo dos acreanos. Além de colocar fim à travessia de balsa naquele trecho da BR-364, a estrutura conectará o Acre definitivamente com a malha rodoviária federal. Uma obra histórica, importante para o desenvolvimento econômico da região e para a integração nacional, ligando o restante do Brasil, via Acre, aos portos do Pacífico. (Agência de Notícias)

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas